Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 18/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 18/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 18/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 18/11 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 18/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 18/11 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 16/11 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 16/11 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

60% de europeus têm resíduos de pesticida nos cabelos

media Resíduos de pesticidas nos cabelos de 60% dos europeus: é o que revela um estudo realizado em vários países europeus. Pixabay

Um estudo revela que os cabelos de 60% dos europeus têm resíduos de pesticidas. A pesquisa foi feita em vários países a pedido dos deputados ecologistas europeus.

Com informações da correspondente da RFI em Bruxelas, Joana Hostein

A pesquisa foi feita com 150 amostras de cabelos vindas de seis países: França, Alemanha, Dinamarca, Reino Unido, Bélgica e Itália. O objetivo era determinar a presença de um ou vários pesticidas suspeitos de serem perigosos para a saúde.

Os resultados do estudo realizado pelo IRES (Instituto de Pesquisa e Perícia Científica, em tradução livre) mostram que, em média, 60% das amostras continham pelo menos um pesticida.

A pesquisa foi divulgada nesta quarta-feira (7). Paralelamente, a Comissão Europeia revelou sua estratégia para classificar melhor as substâncias químicas suspeitas de serem perturbadores endócrinos.  

Pesticida em coleira contra pulgas

Os cabelos de crianças e adolescentes são os que mais apresentam contaminação. Entre as substâncias mais frequentes está o inseticida Finopril, usado principalmente para combater pulgas de animais domésticos.

“Há famílias que consomem alimentos orgânicos e que prestam atenção à qualidade de vida, mas têm um gato ou cachorro com uma coleira contendo Finopril. Se a criança abraça o animal, ela se contamina com o pesticida, que é bastante cancerígeno. O estudo mostra que é preciso agir com urgência”, explica Michèle Rivasi, eurodeputada verde.

Conservação de madeira

A exposição aos pesticidas não acontece apenas através do que se come, insistem os Verdes europeus. A contaminação também se propaga pelos tratamentos de conservação de madeira, por exemplo. É o caso principalmente do inseticida Permetrine, igualmente presente nos resultados do estudo e suspeito de ser cancerígeno também.

O eurodeputado ecologista Yannick Jadot participou dos testes e vestígios de Fipronil foram encontrados em seu cabelo.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.