Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/02 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/02 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/02 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/02 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/02 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/02 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 17/02 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 17/02 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Comissão europeia rejeita orçamento da Itália para 2019

media Moscovici, comissário europeu das relações econômicas, em coletiva de imprensa após a reunião da Comissão Europeia em Estrasburgo, nesta terça-feira (23). REUTERS/Vincent Kessler

A Comissão Europeia rejeitou nesta terça-feira (23) o projeto de orçamento da Itália para 2019 porque ele excede o teto imposto pelo bloco europeu. A instituição pediu que o governo italiano apresente um novo documento em três semanas. Essa é a primeira vez na história do bloco que a União Europeia abre um procecimento deste tipo.

A Itália enviou uma carta na última segunda-feira (22) à União Europeia admitindo que o orçamento proposto infringe as regras do bloco, mas dizendo que não mudará de posição. Caso a Itália não apresente um orçamento revisado, ela será alvo de um "processo por déficit excessivo", sob pena de sanções financeiras que correspondem, em teoria, a 0,2% do PIB do país (ou seja, € 3,4 bilhões, segundo os índices de 2017).

A Comissao Europeia esta no meio de um cabo de guerra entre uma demonstração de soberania para assegurar sua credibilidade e o desejo de não causar tensões, para evitar um choque frontal com Roma, o que provocaria consequências no mercado.

O vice-primeiro ministro italiano e chefe do Movimento 5 Estrelas, Luigi di Maio, disse que as próximas semanas serão de intenso diálogo com a Europa e com os mercados. "Escutamos todo mundo, mas não daremos meia volta", disse, por sua vez, o ministro italiano do Interior, Matteo Salvini.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.