Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/09 15h00 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 16/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 16/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Paris e Bruxelas vivem dia sem carro para combater a poluição

media Pedestre nas ruas de Bruxelas, que, assim como Paris, participou do "Dia sem carro" em 16 de setembro de 2018. REUTERS/Eric Vidal

As ruas de Paris foram fechadas neste domingo (16) para a circulação de carros e duas rodas motorizadas, e feitas inteiramente pedestres na ocasião do quarto "Dia sem carro".  

Ao meio-dia, a Champs Élysées, a mais famosa avenida do mundo, foi invadida pelos parisienses a pé, de bicicleta ou de scooter.   

"Esta é uma grande oportunidade para descobrir a cidade de outro ângulo, com uma abordagem amigável e depois ambiental", disse Etienne Garderet.

De sua parte, Rex Embrey, turista norte-americano, também não ficou indiferente ao sair de seu hotel:  "Eles nos disseram que a rua estava fechada, o que torna a coisa muito mais agradável".   

A proibição de dirigir - das 11:00 às 18:00 - não se aplica a todos os carros: estão isentos da proibição veículos de emergência, carros para pessoas com deficiência, ônibus turísticos, caminhões de mudança, desde que munidos de uma autorização, e ônibus.    

Este último, assim como os táxis, circulam como um domingo comum, mas estarão limitados a 30 km/h ou 20 km/h nos primeiros quatro distritos de Paris. Por outro lado, o anel viário parisiense não é afetado pela medida.

Contra a poluição

O objetivo deste "Dia sem Carros" é "tornar o espaço público menos poluído, mais agradável e mais pacífico", diz o site da cidade de Paris.

"É uma boa ideia que precisa ser multiplicada", defendeu Jean-Marie, 68, vindo de Meurthe-et-Moselle, noroeste da França. “A poluição é tal na capital que, chegando aqui, sentimos o cheiro dos canos de escapamento", reclama ele.

De acordo com sua filha, Caroline, que se apresenta como parisiense adotada, "o carro nas ruas da capital estraga todos os prazeres. O barulho, a poluição, as buzinas… é  insuportável".

"Nós vemos milhares de carros com apenas uma pessoa a bordo, é absolutamente ridículo", disse Caroline, que é a favor de uma "proibição total de carros para os parisienses, que podem usar o transporte em grande parte".  

Dia europeu
 
Em luta por vários anos sobre estas questões, a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, anunciou na sexta-feira (14) que os quatro primeiros distritos, que fazem parte do centro de Paris (Ile de la Cité e Saint-Louis, Châtelet, Louvre, Opera, Marais) seriam fechado ao tráfego motorizado em um domingo por mês a partir de 7 de outubro, exceto nas principais avenidas que os cruzam.

De acordo com a prefeitura de Paris, o tráfego de veículos na capital, dentro do espaço do anel viário da cidade, registrou uma queda "recorde" de 6% entre 2017 e 2018. A poluição do ar foi reduzida "em proporções comparáveis".

"Diante da emergência climática e do impacto da poluição na saúde dos moradores", Anne Hidalgo e Philippe Close, os prefeitos de Paris e Bruxelas, que também participou do evento, propuseram que seja estabelecido anualmente um "Dia sem carro" europeu.

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.