Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 25/05 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 25/05 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 25/05 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 25/05 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 25/05 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 25/05 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/05 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/05 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • Filme brasileiro "Bacurau" ganha prêmio do júri no festival de Cannes
Europa

Garota do tempo belga publica desabafo nas redes sociais após sofrer racismo dos telespectadores

media No vídeo, apresentadora disse que está cansada de receber insultos Cécile Djunga / Facebook (capture d'écran)

A garota do tempo da RTBF, canal da televisão pública da Bélgica, denunciou em um vídeo nas redes sociais o racismo que sofre por parte de alguns telespectadores. Seu depoimento se tornou viral e provocou uma discussão no país.  

Do correspondente da RFI em Bruxelas, Pierre Benazet

A apresentadora Cécile Djunga propôs a criação da hashtag “balancetoncon” (“Entregue seu idiota”, uma referência a “Entregue seu porco”, a versão francesa do movimento feminista norte-americano #metoo, contra agressões sexuais). Ela é responsável pela previsão do tempo na RTBF desde 2017 e conta que recebe diariamente uma chuva de comentários racistas. "Se não querem me ver na tela, desliguem a TV e vão ler um livro”, ela diz.

O que provocou seu desabafo foi o telefonema de uma telespectadora, que alegou “não conseguir ver nada na TV” porque Djunga era “escura demais”. “Isso me fez rir. Fiquei imaginando essa senhora em sua casa, que diz a si mesma ‘não consigo enxergar nada na televisão, ela é muito negra, ela não serve para a TV, vou ligar para preveni-la”, disse Djunga. “É um absurdo, fico entre o riso e a raiva. Faz um ano que estou nesse trabalho e estou cansada de receber insultos.”

Mensagens de apoio

Após a publicação do vídeo, a apresentadora reconheceu que “agiu precipitadamente”, mas o resultado foi positivo: ela recebeu diversas mensagens de apoio. Mesmo a chefia da televisão pública belga se manifestou e disse que vai processar os autores dos comentários racistas.

“Sou um ser humano e não aguento mais ouvir coisas como ‘Neguinha suja, volte para seu país’. Há pessoas que dizem que o racismo não existe, mas não é verdade e isso tem que parar. A partir de agora, vou denunciar essas pessoas que têm a mente tão fechada que acabam ferindo outras. Estou fazendo isso para ajudar aqueles que sofrem a mesma coisa, vamos lutar juntos”, declarou Cécila Djunga.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.