Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/07 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/07 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/07 09h30 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/07 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Atriz Fabiana Karla recebe título de Embaixadora da Paz na Itália

Atriz Fabiana Karla recebe título de Embaixadora da Paz na Itália
 
A atriz pernambucana Fabiana Karla (centro), em Perúgia, a Palma de Ouro de Assis e foi nomeada Embaixadora da Paz para o Brasil. Rafael Belincanta, correspondente

A atriz pernambucana Fabiana Karla recebeu no último 24 de junho, em Perúgia, a Palma de Ouro de Assis pelo seu trabalho social em Recife e foi nomeada Embaixadora da Paz para o Brasil. A distinção é concedida pela Confederação Internacional dos Cavaleiros da Paz, com sede em Assis, na Itália, a personalidades que se destacam na promoção do diálogo e da paz. Em Recife, a atriz participou de projetos de desenvolvimento sustentável para pequenas comunidades promovidos pelas startups Ecotelhado e Giral, além de apoiar o Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer. 

Rafael Belincanta, correspondente da RFI em Roma

A Palma da Paz já foi entregue a diversas personalidades, entre elas Nelson Mandela, Michael Jackson e Andrea Bocelli. A atriz recebe o título quando o mais recente relatório do Atlas da Violência revela um Brasil dividido, inclusive quando se trata de violência: o número de negros assassinados cresceu em 23% e, por outro lado, o número de homicídios contra brancos e caiu 6,8%. 

A RFI conversou com a atriz durante sua passagem por Roma, antes de voltar ao Brasil. Fabiana, que em breve iniciará as gravações para uma nova novela na Rede Globo, disse que a nomeação chega em um momento crucial de sua vida. 

“Esse título veio a coroar o meu desejo de ter uma fundação, e espero contar com amigos parceiros porque não é fácil fazer uma fundação, não depende só de mim, há vários fatores que influenciam. Porém, também pode-se fazer de pouquinho em pouquinho, mesmo sem ter uma fundação. Eu vejo muitas pessoas no Brasil fazendo tantas coisas sem recursos, pessoas simples que alimentam famílias para ajudar, que prestam assistência a asilos, que alimentam animais mesmo tendo tão pouco para repartir. Isso me motiva sempre mais porque o brasileiro é um povo muito caridoso, um povo muito cheio de amor e é muito solidário e isso me inspira sempre mais e mais”, explicou Fabiana.

De acordo com o Atlas da Violência 2018, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e Fórum Brasileiro de Segurança Pública, onze Estados brasileiros viram crescer gradativamente a violência letal, todos eles pertencem às regiões Norte e Nordeste. Sergipe e Acre lideram as estatísticas, enquanto a Bahia lidera em números absolutos de mortes violentas.

“O Brasil tem hoje uma sede de paz muito grande. Estamos sendo acometidos por muitas formas de violência, o mundo está violento. Mas o Brasil, em especial, e eu posso falar com propriedade porque eu já fui vítima de vários momentos de violência no meu país, infelizmente. Mas a paz está aí e temos que contribuir para que ela exista, e eu quero muito contribuir com essa paz que vem primeiro de dentro, para depois irradiar essa paz para as pessoas”, destaca a atriz.

Vítima da violência

Crescida em Recife e hoje morando no Rio, Fabiana já foi vítima da violência. Um dos momentos mais traumáticos foi quando ela teve seu carro alvejado no Rio de Janeiro em 2015. 

“Em tempos de quase guerra em que vivemos uma violência constante, ser Embaixadora da Paz é um título de uma responsabilidade enorme e de um prazer enorme também. Eu fiquei muito emocionada e espero que eu possa contribuir de alguma forma com esse título, não só no meu país, mas onde eu for chamada. Eu quero fazer valer esse título, é um título muito bonito, é uma missão hercúlea nos tempos de hoje, mas que meu deu muita alegria. Eu espero para os meus filhos um país com mais respeito, mais justo mas, principalmente, com mais paz”.

Além da participação na próxima novela da Rede Globo, a atriz trabalha ainda em dois filmes a serem lançados em breve. O primeiro encargo de Fabiana como Embaixadora da Paz foi levar ao Brasil a “Rosa de Ouro” que será entregue à família do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, morto em um acidente aéreo em 2014. Campos era membro da Confederação Internacional dos Cavaleiros da Paz.


Sobre o mesmo assunto

  • RFI CONVIDA

    Brasileiro concorre a prêmio de melhor professor do mundo

    Saiba mais

  • RFI CONVIDA

    "A indústria farmacêutica foca nas populações mais ricas", denuncia brasileira premiada pela Unesco

    Saiba mais

  • RFI CONVIDA

    Bióloga brasileira ganha prêmio científico em Paris

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.