Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 23/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 23/09 09h30 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Polícia da Alemanha revela ter evitado atentado biológico com ricina

media Sementes de "Ricinus communis" contendo ricina em concentração de 1% a 10%. Wikipedia

O comandante da polícia judiciária da Alemanha, Holger Munch, revelou nesta quarta-feira (20) que o país impediu um atentado biológico. As autoridades disseram que um tunisiano, morador da cidade de Colônia, estava preparando uma "bomba biológica" usando ricina, um veneno muito poderoso. O caso foi considerado como algo sem precedentes na Alemanha.

O homem de 29 anos, conhecido como Seif Allah H., preso na semana passada, estava "há alguns meses" sob vigilância das autoridades. Os investigadores afirmam ter recolhido indícios de ligação do tunisiano com a organização terrorista Estado Islâmico (EI). "As buscas mostraram que o suspeito já havia produzido ricina", o mais perigoso veneno de origem vegetal conhecido até hoje, explicou o comandante da polícia. A substância, uma proteína tóxica, é considerada 6.000 vezes mais poderosa que o cianeto. Quando ingerida, inalada ou injetada, a ricina é mortal e não existe antídoto contra ela.

Esta é a primeira vez que as autoridades alemãs deixam claro que um ataque a bomba à base de ricina estava sendo preparado neste caso. Na semana passada, quando o tunisiano foi detido pelas forças de elite da polícia, a Justiça evocou suspeitas, sem fornecer esclarecimentos.

"Encontramos muitas sementes de ricina para produzir o veneno", afirmou Munch, "bem como vários outros utensílios necessários para fazer um explosivo". Segundo o promotor alemão antiterrorista, foram apreendidas 1.000 sementes no total. Ainda falta determinar o objetivo do projeto de ataque, bem como eventuais cúmplices do suspeito.

Imprensa diz que CIA alertou autoridades alemãs

O comandante da polícia nacional disse que a prisão foi permitida graças à colaboração de "serviços de segurança nacionais e internacionais". Segundo a imprensa alemã, foi a CIA norte-americana que alertou pela primeira vez a polícia alemã, depois de detectar compras pela internet das substâncias que seriam utilizadas na fabricação da bomba biológica.

Em maio, as autoridades francesas também anunciaram ter evitado um atentado em Paris com explosivos ou à base de ricina. Um egípcio de 20 anos está preso em conexão com este caso.

A Alemanha está em alerta devido a vários ataques jihadistas ocorridos ou planejados no país nos últimos anos. O mais grave deles, registrado em dezembro de 2016, foi cometido por um tunisiano de 23 anos, Anis Amri, que atropelou com um caminhão os frequentadores do mercado de Natal em Berlim. O ataque, que matou 12 pessoas, foi reivindicado pelo grupo do Estado Islâmico (EI).

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.