Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 15/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 15/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Escritor e jornalista Ramón Chao morre aos 82 anos

media Ramón Chao em Paris, em 2009. Sebastien Bonijol/RFI

Ex-chefe das redações de espanhol e português da RFI, o escritor e jornalista Ramón Chao morreu neste domingo (19), em Barcelona.

Nascido na Espanha em 1935, conhecido militante antifranquista, ele se mudou para a França nos anos 1960 para começar uma carreira no rádio. Em 1982, fundou os programas da Rádio França Internacional para a América Latina em espanhol e em português.

Profundo conhecedor da literatura latino-americana, Ramón Chao criou em 1984 o Prêmio literário Juan Rulfo, uma parceria entre a RFI, Instituto do México e da Casa da América Latina em Paris. Durante 30 anos consecutivos, o prêmio contemplou escritores de língua espanhola.

Nos arquivos da Rádio França Internacional, Chao deixou um legado de entrevistas com escritores latino-americanos de renome internacional, reunidas na série “Esboços”.

Pai do conhecido cantor Manu Chao, Ramón também foi colaborador da publicação mensal Le Monde Diplomatique e em 1991 recebeu o título de Cavaleiro das Artes e das Letras do governo francês.

Ramón Chao deixa também como herança dezenas de obras sobre temas diversos, entre os quais se destacam o “Guia de Paris rebelde”, “As andanças de Che”, “A Paixão de Carolina Otero” e “Depois de Franco”.

 
O tempo de conexão expirou.