Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Seleção brasileira vence Alemanha e está deixando para trás trauma do 7 a 1

media Brasil vence Alemanha por 1 a 0 em casa (Foto:Reuters)

Com boa atuação e jogando na casa do adversário, a seleção brasileira venceu o amistoso contra Alemanha, por 1 a 0, nesta terça-feira (27), no estádio Olímpico de Berlim.

Tiago Leme, correspondente da RFI em Berlim

O atacante Gabriel Jesus marcou de cabeça o único gol do jogo, aos 37 minutos do primeiro tempo, aproveitando o cruzamento de Willian e falha do goleiro Kevin Trapp, que defende o Paris Saint-Germain. Apesar da ausência do atacante Neymar, que se recupera de lesão no pé direito, a seleção demonstrou um bom desempenho coletivo diante dos alemães, bem diferente do que aconteceu na fatídica derrota por 7 a 1 na semifinal da Copa do Mundo de 2014.

Logo após a partida, em entrevista na zona mista, Gabriel Jesus falou sobre a vitória do Brasil e explicou porque demorou para comemorar seu gol, depois que o goleiro alemão espalmou a bola para dentro.

“Muito feliz, orgulhoso, porque a gente merece. Não só se tratando do gol, mas também da vitória, sair daqui vitorioso. Eu tinha total convicção que a bola entrou, eu vi que entrou, o goleiro estava dentro do gol e tirou, não tem como, ela entrou. Mas também tem a tecnologia hoje em dia, e os árbitros têm essa tecnologia para ajudar o futebol. Então, eu tinha convicção que entrou, mas você tem que esperar”, explicou o camisa nove.

Se de um lado o Brasil não contou com Neymar, do outro a Alemanha também não teve sua força máxima. O meia Özil e o atacante Thomas Müller, que estavam desgastados fisicamente, foram poupados, e o goleiro Neuer ainda se recupera de uma cirurgia no pé.

O zagueiro Thiago Silva, que foi titular novamente e teve atuação segura, lamentou o desfalque de Neymar em Berlim, mas viu o lado bom da equipe atuar sem a sua principal estrela. “Eu acho que qualquer equipe que o Neymar jogue vai ser dependente dele. É um dos três melhores do mundo, na minha visão, e faz falta pra qualquer equipe. Mas não ter o Neymar hoje foi um ponto positivo, para a gente consolidar tudo aquilo que nós queríamos, jogar sem ele", disse.

"As pessoas falam que o Neymar tem o direito de fazer tudo dentro de campo, acho que as responsabilidades têm que ser compartidas. No jogo de hoje nós demonstramos que mesmo sem ele somos fortes, mas com ele somos muito mais fortes”, acrescentouThiago.

Amadurecimento

Antes da vitória contra a Alemanha, o Brasil tinha vencido a Rússia por 3 a 0, na última sexta-feira em Moscou, com gols de Miranda, Philippe Coutinho e Paulinho.

Esses foram os dois últimos jogos antes da lista de convocados para o Mundial, que será divulgada no começo de maio.

O lateral Daniel Alves, capitão do time nesta terça, aprovou a performance brasileira e se mostrou confiante para Copa do Mundo deste ano.

“Eu acredito que o grau de dificuldade que a gente enfrentou nesses dois jogos serve de amadurecimento, para saber que você vai ter essas dificuldades lá no futuro, mas que ao mesmo tempo você tem que estar preparado para elas. Foram dois grandes testes", diz. "Nesse encerramento de preparação antes da convocação, eu acredito que a nossa seleção só passa recado para os adversários que vai ser uma seleção muito difícil de competir contra ela”, afirmou Dani Alves.

A caminhada do Brasil em busca do hexa na Rússia começa no dia 17 de junho, contra a Suíça, em Rostov on Don. Na fase de grupos, o time do técnico Tite também vai enfrentar Costa Rica, dia 22 em São Petersburgo, e Sérvia, dia 27 em Moscou. Antes disso, no período de preparação, a equipe faz amistosos contra Croácia e Áustria, nos dias 3 e 10 de junho, respectivamente.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.