Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/04 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/04 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/04 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/04 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/04 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/04 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/04 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/04 09h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • Grupo Estado Islâmico reivindica ataques no Sri Lanka sem fornecer evidências
Europa

Catalunha fica sem presidente regional após Justiça prender separatistas

media Carles Puigdemont em reunião com membros do Parlamento catalão em Bruxelas, 5 de fevereiro de 2018. REUTERS/Yves Herman

O Parlamento catalão suspendeu neste sábado (24) a posse de um novo presidente regional por meio da detenção do candidato separatista Jordi Turull, após um golpe judicial contra a cúpula separatista, que coloca a Catalunha em um novo bloqueio político.  

Na sexta-feira (23), o juiz que instrui a tentativa de secessão de outubro acusou 25 líderes separatistas, 13 deles por rebelião, e decretou prisão preventiva para cinco - elevando a nove o número de políticos presos - além de emitir ordens de captura contra seis independentistas no exterior. Um deles é o ex-presidente regional Carles Puigdemont, que atualmente reside na Bélgica.

A Polícia finlandesa recebeu a ordem de prisão e, após pedir informações suplementares às autoridades espanholas, ativou o "procedimento normal de extradição" contra o líder separatista.

"A Finlândia recebeu uma ordem europeia de prisão de um cidadão espanhol que visita" o país e, por isso, ativará "o procedimento normal de extradição", indica um comunicado do Escritório Nacional de Investigação (NBI) finlandês, referindo-se a Puigdemont. Mais cedo, o NBI havia assegurado que "o paradeiro da pessoa não é conhecido atualmente pelas autoridades".

Puigdemont já teria retornado à Bélgica

No entanto, neste sábado, o deputado finlandês Mikko Karna, que foi o anfitrião de Puigdemont na participação de um seminário na Universidade de Helsinque e de um encontro com deputados, declarou que o ex-presidente catalão deixou a Finlândia na sexta-feira (23) e voltou para a Bélgica.

Karna tuitou que tinha acabado de "receber a informação de que Carles Puigdemont deixou a Finlândia ontem à noite (sexta-feira, hora local) por meios desconhecidos para a Bélgica". "Puigdemont me confirmou hoje que, na Bélgica, cooperará totalmente com as autoridades", informou Karna.

Em entrevistas a várias rádios catalãs, seu advogado, Jaume Alonso Cuevilla, lembrou que, quando as autoridades belgas receberam uma ordem europeia, depois retirada pela Espanha, ele se apresentou à Justiça do país e assegurou que "voltará a fazer o mesmo".

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.