Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 16/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 16/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 16/07 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 15/07 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 15/07 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Europa: protestos pelo assassinato de Marielle Franco alertam para violência pré-eleitoral

media Brasileiras se reuniram neste sábado (17) em Frankfurt para definir ações de apoio às mulheres afrobrasileiras. Divulgaçao

O tempo chuvoso em Paris poderá atrapalhar, mas não diminui a indignação dos brasileiros residentes na França que se preparam para os protestos pela execução covarde da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e seu motorista Anderson Pedro Gomes, na última quarta-feira (14), no Rio de Janeiro.

Às 10h, pelo horário de Brasília, começa um protesto de brasileiras na praça da Ópera, no centro de Paris, para exigir justiça nas investigações sobre o assassinato de Marielle e o fim do "genocídio de negros no Brasil". Os manifestantes vão caminhar em direção à praça de Stalingrad, na zona norte da capital. O ato integra a Marcha das Solidariedades – O Racismo de Estado Mata, organizada por um coletivo francês antirracismo e de defesa dos direitos humanos que denuncia a violência policial contra minorias na França. O evento está previsto para terminar às 19h pelo horário local, 15h em Brasília.

Durante toda a manhã, mulheres brasileiras trocaram informações nas redes sociais sobre a confecção de faixas e cartazes que irão empunhar no cortejo. Cerca de 4.800 pessoas demonstraram interesse ou confirmaram participação no evento criado no Facebook.

Parlamento Europeu

No mesmo horário, em Lyon, no sudeste da França, um grupo menor de brasileiros programou um ato na maior praça da cidade. A palavra de ordem é estar "presente" por Marielle e transformar "luto em luta".

A convocação do protesto em Lyon alerta para o risco deste ser o primeiro de uma série de crimes políticos contra o estado democrático brasileiro, contra opositores e defensores de minorias. O grupo destaca o discurso do deputado espanhol Miguel Urban Crespo, que, na quinta-feira (15), alertou no plenário do Parlamento Europeu sobre o clima de violência política pré-eleitoral no Brasil.

Neste domingo, também está prevista uma vigília em homenagem a Marielle Franco na praça da Praça da Pepública, em Paris, às 14h pelo horário local.

Mobilização em Frankfurt

Em Frankfurt, na Alemanha, um grupo de mulheres brasileiras se reuniu neste sábado para compartilhar a indignação e a tristeza pelo assassinato da vereadora e discutir ações em apoio ao movimento das mulheres negras do Brasil. Estiveram presentes sociólogas e antropólogas, brasileiras e alemãs, representantes da associação Abá – Grupo de Trabalho pelos Direitos Humanos no Brasil de Frankfurt – e da Imbradiva – Iniciativa de Mulheres Brasileiras de Frankfurt, onde ocorreu o evento.

A reunião resultou na formação de um grupo de trabalho de apoio ao movimento afrobrasileiro em Frankfurt e no planejamento de ações, como o envio de cartas e artigos de jornais com denúncias de abusos ao Parlamento Europeu.

Brasileiros de Berlim também convocaram um ato em memória de Marielle Franco, "contra o genocídio do povo negro e favelado", às 15h, no bairro multicultural de Kreuzberg.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.