Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 21/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 21/08 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 19/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 19/08 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Emma Watson doa mais de R$ 4,5 milhões para fundo contra abuso sexual

media Atriz e ativista Emma Watson doa £ 1 milhão para lançar um fundo de apoio às vítimas de assédio e de abuso sexual. REUTERS/Mike Blake

A atriz e ativista britânica Emma Watson, conhecida pelo seu papel na saga Harry Potter, doou £ 1 milhão para lançar um fundo destinado a apoiar as vítimas de assédio e de abuso sexual.

O Justice and Equality Fund (Fundo para a Justiça e a Igualdade) foi anunciado em uma carta aberta publicada na imprensa britânica em apoio ao movimento de Hollywood, Time's Up. O texto é assinado por cerca de 200 mulheres, entre elas as atrizes Kate Winslet, Emma Thompson e Keira Knightley. Iniciada com um "Queridas irmãs", a carta propõe um movimento internacional para acabar com a cultura de abusos exposta pelo escândalo envolvendo o produtor de cinema Harvey Weinstein.

A página de arrecadação de fundos mostra a doação de um milhão de libras (cerca de R$ 4,5 milhões) feita por Emma Watson, embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres. A atriz Keira Knightley e o também ator Tom Hiddleston doaram £ 10.000 cada um.

Os recursos do fundo serão usados para estabelecer uma rede de assessoria, apoio e advocacia para lidar com abusos em todos os setores profissionais. "Em um passado muito recente, vivíamos em um mundo no qual o assédio sexual era uma brincadeira incômoda, uma parte difícil e inevitável de ser uma menina, ou uma mulher", continua a carta, publicada no jornal britânico "The Observer". "Em 2018, parece que despertamos em um mundo preparado para a mudança", acrescenta o texto.

O lançamento do fundo acontece algumas horas antes da cerimônia de entrega dos Prêmios Bafta, o Oscar do cinema britânico. Na festa, na noite deste domingo (18), as estrelas devem repetir o protesto do Globo de Ouro, no mês passado, e se vestirem de preto em solidariedade às vítimas de abuso.
 

Com informações da AFP

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.