Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 12/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 12/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 12/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 12/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 12/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 12/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 11/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 11/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Preso na Itália jovem acusado de atirar contra estrangeiros

media Captura de um vídeo divulgado nas redes sociais mostrando a detenção do suspeito que atirou contra estrangeiros na Itália. Reuters/Marcelo Mancini/captura de vídeo

Um homem abriu fogo do interior de um carro neste sábado (3) contra imigrantes de origem africana em Macerata, no centro da Itália. Segundo a polícia, pelo menos seis pessoas ficaram feridas, quatro em estado grave.

De acordo com o site do jornal La Reppublica, o suspeito é italiano e chama-se Luca Traini. Ele tem 28 anos, e ao ser detido, admitiu ser autor dos tiros. No ano passado ele foi candidato derrotado nas eleições regionais pela Liga Norte, partido xenófobo.

Sites italianos também mostram vídeos amadores com cenas da suposta prisão de Traini, com uma bandeira italiana amarrada no pescoço. Ele teria feito uma saudação fascista ao descer do carro, segundo a mídia italiana.

Macerata fica a 200km a leste de Roma.

O crime acontece alguns dias após a descoberta do corpo mutilado de uma jovem italiana em duas malas. Um imigrante nigeriano, cujo pedido de asilo foi rejeitado no ano passado, mas ele continuou no país, foi preso em relação ao crime. Ele se recusa a falar com os investigadores.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.