Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/03 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/03 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/03 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/03 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/03 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 18/03 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 17/03 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 17/03 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • Ciclone pode ter matado mais de mil pessoas, afirma presidente de Moçambique

Alemanha trata crianças hiperativas com colete de areia

Alemanha trata crianças hiperativas com colete de areia
 
Método inusitado no tratamento de crianças hiperativas Captura de vídeo/ Beluga Healthcare

Uma reportagem publicada em um jornal de Hamburgo mostrou que escolas da cidade utilizam coletes contendo de 1 a 6 quilos de areia para tratar alunos hiperativos.

Márcio Damasceno, correspondente da RFI em Berlim

O método, que já é usado há alguns anos, faz com que as crianças fiquem mais calmas, sintam melhor o próprio corpo e se concentrem mais nas aulas, diz o artigo.

A prática não é nova. Os coletes começaram a ser fabricados há 15 anos para crianças diagnosticadas com o chamado TDHA (Transtorno do Déficit de Atenção). Os defensores dos coletes de areia dizem que o método é menos agressivo do que o uso de medicamentos, sendo uma alternativa para a aplicação de drogas. Já os críticos afirmam que o tratamento lembra o uso de camisas de força em clínicas de psiquiatria.

Colete só é usado com consentimento

As escolas lembram que ninguém é obrigado a usar os coletes e ressaltam que o tratamento é feito de forma voluntária, com consentimento das crianças e dos pais. Além disso, os acessórios só seriam usados em períodos de no máximo meia hora e não seriam utilizados para disciplinar as crianças.

As escolas dizem que as crianças hiperativas até gostam de usar os coletes. Alguns pedagogos, entretanto, criticam que o método não tem comprovação científica.

Já uma associação alemã especializada no problema do transtorno de déficit de atenção com hiperatividade pondera que a prática pode ser uma boa alternativa de tratamento, já que as próprias crianças, professores e os pais dessas crianças têm visto resultado no método.

 

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.