Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/03 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/03 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/03 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/03 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/03 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/03 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/03 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 21/03 09h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Reino Unido pode pagar mais pelo Brexit em troca de garantias da UE

media A primeira-ministra britânica Theresa May REUTERS/Toby Melville

O governo britânico se disse pronto a pagar mais pela saída da União Europeia desde que o bloco ofereça um acordo comercial vantajoso com os europeus.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, reuniu-se nesta segunda-feira (20) com membros de seu governo para discutir a questão.

Participaram da reunião, qualificada de “conselho de guerra” pela imprensa, o ministro das Relações Exteriores Boris Johnson, o encarregado de negociar o Brexit, David Davis, e o ministro do Meio-Ambiente, Michael Gove.

Segundo uma fonte do executivo britânico, nenhuma informação vazou sobre o valor exato que seria pago à UE pela saída do Reino Unido. “Nada está acertado antes que passe pelo crivo dos europeus. O Reino Unido e a UE devem avançar juntos”, disse essa fonte.

Apesar do valor não ter sido divulgado, a imprensa especula que ele será menor do que os € 60 milhões previstos. Segundo o Times, os britânicos pagariam cerca de € 40 milhões.

Em contrapartida, Londres espera obter de Bruxelas garantias sobre a assinatura de um acordo sobre a futura relação comercial com o bloco. E ainda falta convencer a população sobre os benefícios que essa negociação trará aos cofres públicos.

Custo do divórcio

O custo do “divórcio”, as consequências para a Irlanda e o destino dos expatriados europeus e britânicos são as principais questões a serem acertadas pelos dois lados. O prazo estipulado pelo presidente do Conselho europeu, Donald Tusk ,para concluir as negociações sobre esses três temas e passar para a segunda fase do Brexit é dezembro.

Questionado sobre o assunto, o ministro britânico para o Brexit se disse “confiante na obtenção de um acordo com Bruxelas”. Segundo David Davis, “um acordo não é somente a saída mais provável”, como a melhor para o Reino Unido e os europeus.

O negociador-chefe da União Europeia para o Brexit, Michel Barnier, disse que a EU estava pronta para oferecer um plano comercial ambicioso, desde que o Reino Unido respeite as regras europeias.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.