Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Thriller brasileiro é premiado no Festival de Locarno, na Suíça

media Frame do longa "As boas maneiras", de Juliana Rojas e Marcos Dutra, vencedor do prêmio especial do júri do Festival de Locarno 2017. Reprodução Youtube

O filme “As boas maneiras”, de Marco Dutra e Juliana Rojas, levou o prêmio especial do júri do Festival de Locarno 2017 neste sábado (12). O diretor chinês Wang Bing recebeu o Leopardo de Ouro, distinção máxima do festival, por seu novo documentário, “Mrs. Fang”, que retrata os últimos dias de uma mulher com Alzheimer.

O júri da 70ª edição do tradicional Festival de Locarno, na Suíça, presidido pelo celebrado diretor francês Olivier Assayas (“Sils Maria”, “Personal Shopper”), optou por consagrar “gestos importantes de cinema”, como sublinham os periódicos europeus do setor. O Leopardo de Ouro recebido por “Mrs. Fang”, do diretor chinês Wang Bing, abriu as portas da competição principal de Locarno para os documentários.

A imprensa europeia destaca a coragem e a audácia do resto da premiação. Para a revista Télérama, “As boas maneiras” (“Les bonnes manières”, no título em francês) dos brasileiros Juliana Rojas e Marcos Dutra (“Trabalhar Cansa”, seleção “Um certo olhar” de Cannes em 2011), que levou o prêmio especial do júri, os diretores fazem um “trabalho de reinvindicação em perfeita coerência de estilo”. “A sensibilidade que domina neste filme é a da intimidade, seja na relação entre mãe e filho ou aquela que unem as mulheres. O lobisomem se refere à identidade da diferença, e também à sua rejeição. Um discurso claro, nunca forçado”, conclui Télérama sobre o longa de horror dos brasileiros.

Entre os destaques de Locarno 2017 constam ainda "Madame Hyde", de Serge Bozon, com a insuperável Isabelle Huppert, que levou o prêmio de Melhor Atriz desta edição do festival suíço. Huppert aparece renovada no papel de uma professora de escola técnica, aclamada por sua performance pelos jornais franceses; e o filme “9 Doigts” (“9 Dedos”, em português), do diretor Ossang, “uma nova viagem em 35 mm e em preto e branco, soberbo e misterioso”, afirma o jornal francês Le Monde. O filme mostra a aventura radical do personagem Magloire, em um navio de carga com fugitivos da polícia e traficantes de polônio.

Assista aqui o trailer de “As boas maneiras”, dos brasileiros Juliana Rojas e Marco Dutra:

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.