Ouvir Baixar Podcast
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 18/12 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 18/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 18/12 08h30 GMT
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 17/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 17/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 17/12 14h00 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 17/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 17/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Ambientalistas confirmam a volta de lobos selvagens à Dinamarca

Ambientalistas confirmam a volta de lobos selvagens à Dinamarca
 
Foto de filhotes de lobo em uma área de floresta no sul de Holstebro na Dinamarca Agência de Proteção da Natureza da Dinamarca

Imagens feitas nas últimas semanas comprovaram o retorno dos lobos ao território dinamarquês. Fotos e vídeos recentes de filhotes do animal foram celebrados por pesquisadores e ambientalistas, mas a notícia divide a opinião da população.

Já faz cinco anos que lobos machos solitários vinham sendo observados na Jutlândia, que é a parte continental da Dinamarca. Mas foi só em fevereiro passado que os pesquisadores verificaram a presença de uma fêmea formando par com um macho. A partir daí o nascimento de filhotes passou a ser questão de tempo.

O nascimento dos filhotes foi comprovado por vídeos e fotografias mostrando os pequenos animais brincando numa floresta perto da cidade de Holstebro.

Na Dinamarca, os lobos têm caça abundante e encontram quatro espécies diferentes de seu alimento preferido, o veado, que responde por mais de 75% da dieta desses animais.

Lobos alemães

Testes de DNA mostraram que os lobos adultos vêm do leste da Alemanha, onde eles voltaram a viver por volta do ano 2000, depois de migrarem da Polônia. Os lobos deixaram de existir na Dinamarca em 1813, quando o último animal no país foi caçado.

O lobo é o segundo maior predador da Europa e só perde em tamanho para o urso marrom. De acordo com a União Europeia, existem cerca de 10 mil lobos na Europa, mas a espécie já esteve ameaçada de extinção. Por isso, em 1992, a União Europeia determinou a proteção do animal, que não pode ser caçado nem aprisionado. Com a proteção, a população de lobos está crescendo e já era esperado que alguns deles migrassem para a Dinamarca.

Ninguém sabe dizer com certeza quantos desses animais vivem atualmente no país, mas pesquisadores calculam que a Jutlândia tem recursos naturais suficientes para abrigar cerca de 100 lobos.

As ovelhas que se cuidem

A volta dos animais divide opiniões. Pesquisadores, ambientalistas e amantes da natureza dão boas-vindas aos lobos, mas há muitas pessoas que preferiam vê-los eliminados ou, pelo menos, do outro lado da fronteira com a Alemanha.

Os mais insatisfeitos são os pecuaristas e os moradores da Jutlândia. Eles temem ataques a animais domésticos e a crianças. Quanto aos animais domésticos, o medo dos fazendeiros é justificado. Ovelhas e cordeiros têm, de fato, sido mortos por lobos na região próxima à cidade de Holstebro.

O risco para os animais foi levado a sério pelo governo que, em fevereiro deste ano, criou um subsídio para ajudar os pecuaristas a elevar e eletrificar as cercas de suas fazendas. Mas o presidente da uma associação de agricultores da região, Carl Christian Pedersen, não ficou satisfeito com o subsídio. Em entrevista ao site de notícias DR, Pedersen defendeu que o governo mantenha os lobos isolados em áreas cercadas.

O mito do lobo mau

Os especialistas insistem em dizer que a imagem que as pessoas têm dos lobos como um animal cruel e perigoso é exageradamente negativa. De acordo com o Ministério de Meio Ambiente da Dinamarca, embora os lobos sejam predadores, eles representam um risco quase insignificante para as pessoas. As autoridades lembram que, nos 17 anos em que os animais voltaram a viver na Alemanha, não foi registrado um único caso de ataque a seres humanos.

Uma pesquisa feita por pesquisadores noruegueses mostrou que, de 1950 a 2000, apenas nove pessoas morreram como consequência de ataques de lobos em toda a Europa. Desses casos, oito foram na Rússia e cinco aconteceram porque os lobos estavam contaminados com raiva. Nesse mesmo período, nenhuma pessoa foi morta por esses animais nos Estados Unidos, onde vivem cerca de 70 mil lobos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Sobre o mesmo assunto

  • Meio Ambiente

    Governo francês gera polêmica com abate de lobos que atacam rebanhos

    Saiba mais

  • Meio Ambiente

    Abate de lobos para proteger rebanhos provoca polêmica na França

    Saiba mais

  • Meio Ambiente

    Criadores de ovinos querem eliminar lobos na França

    Saiba mais

  • França/acidente

    Homem morre vítima de uma trombada de elefante na França

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.