Ouvir Baixar Podcast
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 23/04 09h30 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 24/04 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 23/04 09h33 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 24/04 09h36 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/04 09h57 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/04 15h00 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/04 15h06 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/04 15h27 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Direita conservadora vence eleições na Holanda

media Militares fazem a segurança das eleições na Haia, Holanda. REUTERS/Yves Herman

Os holandeses foram às urnas nesta quarta-feira (15) para escolher 150 novos parlamentares. Os primeiros resultados de boca de urna indicam a vitória do VVD (Partido Popular da Liberdade e Democracia), do primeiro-ministro Mark Rutte. Apesar de perder 10 cadeiras, ele alcança 31 dos 150 assentos do parlamento. O PVV do populista xenófobo Geert Wilders deve ficar com cerca de 19 assentos, quatro a mais do que o obtido no pleito de 2012.

Enviada especial à Holanda

O grande perdedor foram os trabalhistas do histórico PvdA, que tinham 29 assentos e ficam agora com 9, uma derrota histórica. O Denk, fundado por dois holandeses de origem turca e um outro de origem marroquina festeja os três lugares alcançados. O clima também é de festa entre os ecologistas. A Esquerda Verde ganhou 12 assentos a mais e totaliza agora 16, segundo as projeções.

Os holandeses compareceram em massa às urnas – 81% dos eleitores aptos a votar. Na eleição anterior, o índice foi de 74,6%. Os locais de votação tiveram grande procura durante todo o dia, apesar das indicações de que 60% do eleitorado estaria indeciso. Uma das razões para a afluência seria o tempo ensolarado, pois em dias de eleição com tempo ruim a tendência é de menos pessoas votarem na Holanda, onde o voto não é obrigatório.

Se os resultados se confirmarem, analistas acreditam que o primeiro ministro Rutte não terá dificuldades para formar um gabinete. Os números oficiais serão anunciados no dia 21 de março.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.