Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/08 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 19/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 19/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/08 15h00 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 18/08 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • Grupo Estado Islâmico reivindica ataque com faca que feriu 7 pessoas em Surgut, na Rússia
  • Governo espanhol declara que célula que realizou atentados na Catalunha foi "completamente desmantelada"
  • Grupo Estado Islâmico reivindica ataque em Cambrils, na Espanha
Europa

Líderes europeus tentam encontrar união, apesar de Brexit e crise migratória

media O presidente francês François Hollande ao lado da chanceler alemã Angela Merkel, seguidos pelo chefe do governo da Itália, Paolo Gentiloni (e) e o premiê da Espanha Mariano Rajoy na reunião de cúpula organizada em Versalhes REUTERS/Martin Bureau/Pool

Os quatro principais chefes de Estado e de governo da União Europeia (UE) manifestaram nesta segunda-feira (6) sua aposta em uma Europa com diferentes graus de integração. O encontro acontece em pleno contexto de Brexit e de crise migratória, que vêm balançando do grupo.

O encontro, que reuniu líderes da Alemanha, França, Itália e Espanha, foi realizado no Palácio de Versalhes, antiga residência real na periferia oeste de Paris onde foi assinado, em 1919, o tratado que pôs fim à Primeira Guerra Mundial. Os dirigentes das quatro principais economias da zona do euro escolheram o local simbólico para expressar seu desejo por avançar mais rapidamente na integração da UE.

"A unidade não é a uniformidade", ressaltou o presidente francês François Hollande, anfitrião da cúpula. “Essa é a razão pela qual que peço novas formas de cooperação, novos projetos e também o que eu classifico de cooperações diferenciadas”, completou o representante de Paris em uma declaração comum. Os europeus devem "ter a coragem de aceitar que alguns países avancem mais rapidamente que outros", sem que isso signifique fechar a porta a aqueles que "se atrasaram", enfatizou a chanceler alemã, Angela Merkel.

O antigo debate sobre uma Europa com distintos graus de integração entre países começou a ganhar força após a decisão do Reino Unido, um dos países mais reticentes a uma maior integração política, de abandonar a UE. Londres quer notificar oficialmente o Brexit a seus sócios antes do fim de março.

A opção por uma Europa com várias velocidades faz parte dos cinco cenários projetados no "Livro Branco sobre o Futuro da Europa", uma contribuição do presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker. Apresentado na semana passada, o texto tem a intenção de ajudar na reflexão dos líderes durante a proximidade da cúpula de Roma no dia 25 de março.

Aniversário em clima de crise

Por ocasião do 60º aniversário do projeto europeu, os mandatários debaterão na capital italiana sobre seu futuro sem o Reino Unido e sobre como impulsionar um bloco debilitado desde a crise financeira de 2008, assim como pela crise migratória e os atentados nos últimos anos.

Mas os projetos dos líderes reunidos em Paris também podem ser dificultados pelo contexto político instável, principalmente com as incertezas ligadas às eleições este ano na França, na Holanda, mas também na Alemanha. Sem esquecer as tensões latentes com o novo presidente norte-americano, Donald Trump, que multiplicou declarações contra o funcionamento da União Europeia.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.