Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 13/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 13/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 13/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 13/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 13/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 13/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 12/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 12/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Protesto em defesa do acesso ao aborto reúne milhares de pessoas na Irlanda

media Manifestação em defesa do direito ao aborto reuniu milhares de pessoas em Dublin REUTERS/Clodagh Kilcoyne

Milhares de pessoas desfilaram neste sábado (24) nas ruas de Dublin para pedir que o governo organize um referendo que permita mudar a restritiva lei sobre o aborto na Irlanda. Irlandeses que vivem em outros países do mundo também protestaram.

Aos grito de “Meu corpo, minha escolha”, os manifestantes caminharam sob a chuva em direção à sede do governo, paralisando a circulação às margens do rio Liffey. A legislação sobre o aborto na Irlanda é uma das mais duras do mundo. A proibição total da prática só foi suspensa em 2013, mas ela diz respeito apenas aos casos de gravidez que representam risco de vida para a mãe.

O assunto voltou novamente a ser discutido após o primeiro-ministro irlandês Enda Kenny cogitar a possível realização de um referendo sobre o tema. O voto teria como objetivo atenuar a lei.

A ministra irlandesa encarregada da Infância, Katherine Zappone, partipou da manifestação deste sábado em Dublin. Ela declarou que um referendo dificilmente seria organizado antes do final de 2017.

Outros protestos foram realizados pela diáspora irlandesa em cerca de 20 cidades pelo Mundo. Manifestações foram registradas de Montreal a Wellington, passando por Londres, Berlim, Melbourne ou ainda Katmandu.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.