Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 25/03 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 25/03 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 25/03 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/03 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/03 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/03 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/03 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 24/03 09h33 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • Na Itália, Cesare Battisti reconhece responsabilidade por quatro homicídios

Dinamarca lidera guerra contra desperdício de alimentos

Dinamarca lidera guerra contra desperdício de alimentos
 
A organização não governamental chamada de “Pare de desperdiçar comida”, (Stop Spild Af Mad) acompanham projetos que doam mais de 27 toneladas de excedentes de alimentos aos sem abrigo.. thinkeatsave.org

Um terço dos alimentos produzidos no mundo são desperdiçados, mas os dinamarqueses estão provando que é possível encontrar soluções para o problema. Nos últimos cinco anos, o desperdício de alimentos caiu 25% no país, o que significa que os dinamarqueses deixaram de jogar no lixo 175 mil toneladas de alimentos por ano.

 

Margareth Marmori, correspondente da RFI na Dinamarca

O desperdício vem sendo evitado graças a uma mudança de mentalidade da população, que está envolvendo o setor empresarial e tem o apoio do governo. Tudo começou há oito anos, quando a imigrante russa Selina Juul criou um grupo no Facebook para compartilhar dicas de como evitar desperdício dos alimentos. Ela havia acabado de se mudar para a Dinamarca e ficou surpresa ao ver a quantidade de comida que os dinamarqueses jogavam fora.

O grupo no Facebook ganhou milhares de seguidores e evoluiu para a organização não-governamental chamada  “Pare de desperdiçar comida”. A ONG tem usado as redes sociais e outros canais para divulgar ideias simples de como evitar o desperdício. Essas campanhas e o envolvimento de diversos setores da sociedade têm contribuído para mudar os hábitos dos dinamarqueses. 

Hoje, por exemplo, ao contrário do que acontecia alguns anos atrás, a maioria dos dinamarqueses acha normal usar alimentos perto do fim do prazo de validade ou levar para casa o que sobrou de uma refeição num restaurante. Uma das campanhas mais bem-sucedidas da organização “Pare de desperdiçar comida” ficou conhecida como UFO, que significa objeto voador não identificado. Mas, na luta contra o desperdício de alimentos, UFO é o nome dos alimentos congelados não identificados, ou seja, alimentos que esquecemos que temos no congelador.

Uma pesquisa mostrou que metade dos congeladores dos dinamarqueses tinha pelo menos um UFO e a organização decidiu então divulgar ideias de como usá-los no preparo das refeições. Outra campanha tenta convencer as pessoas que estão indo viajar a oferecer aos seus vizinhos os alimentos que podem estragar durante sua ausência. A organização também recomenda aos dinamarqueses que façam uma lista de compras antes de ir ao supermercado, evitando trazer para casa produtos desnecessários.

Empresas aderem a iniciativa

A adesão das empresas começou quando uma grande rede de supermercados parou de oferecer promoções para evitar que as pessoas comprassem mais do que conseguiriam consumir. A iniciativa desencadeou um efeito em cascata e diversas outros supermercados aderiram à ideia.

Atualmente, a grande maioria dos supermercados do país oferece descontos nos preços de alimentos que estão perto da data de vencimento. Muitos consumidores passaram a dar preferência a esses produtos, que antes acabavam na lata do lixo. Hoje também é mais fácil encontrar produtos em porções ou quantidades menores, que atendem melhor às necessidades das pessoas que vivem sozinhas.

Outra iniciativa foi a inauguração de um supermercado em Copenhague que só vende alimentos destinados ao lixo por estarem perto do fim do prazo de validade. Além disso, diversos bancos de alimentos recolhem produtos que os supermercados, restaurantes e lanchonetes jogariam fora e os utilizam para preparar refeições para asilos, abrigos e moradores de rua.

Segundo as Nações Unidas, todo ano, 1 bilhão e 300 milhões de toneladas de alimentos – o que equivale a um terço dos alimentos produzidos no mundo –- são perdidos ou desperdiçados. Na Europa, o desperdício acontece principalmente entre os consumidores, enquanto no Brasil e outros países em desenvolvimento, o problema é maior no comércio varejista, transporte e armazenamento.
 

 

 

A russa Selina Juul que criou um grupo no Facebook para compartilhar dicas de como evitar desperdício de alimentos. Captura de vídeo

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.