Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/09 15h27 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/09 15h00 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Restaurante italiano em Módena é considerado melhor do mundo

media Massimo Bottura, dono do melhor restaurante do mundo, segundo o ranking "50 Best". http://www.osteriafrancescana.it

A "Osteria Francescana", do chef Massimo Bottura, em Módena, na Itália, foi coroado o melhor restaurante do mundo em 2016, durante a premiação dos “50 Best” (50 Melhores), na noite de segunda-feira (13), em Nova York.

O brasileiro Alex Atala, que comando o D.O.M., em São Paulo, continua a figurar na cobiçada lista, mas caiu duas posições em relação ao ano passado e figura agora na 11ª posição.

A Osteria Francescana, que ficou em segundo lugar no ano passado, destronou o espanhol "El Celler de Can Roca", em Girona (Catalunha), que caiu para a segunda colocação. "Eu quero agradecer a todos porque foi muito difícil", declarou visivelmente emocionado Bottura, ao receber o prêmio no palco do Cipriani Wall Street, em Manhattan. "As pessoas nos comparam com estrelas do rock, mas é um trabalho difícil, todos os dias, na cozinha", acrescentou.

Gastronomia deixa de ser exclusividade francesa

O francês Pierre Hermé ganhou o título de melhor pâtissier do mundo. Para ele, o prêmio que "é um grande reconhecimento do 'savoir-faire' francês a nível internacional" e disse estar "muito lisonjeado".

O chef francês Alain Passard também recebeu na segunda-feira o prêmio "Lifetime Achievement" pelo conjunto de sua carreira e seu restaurante "Arpège" é o 19º na classificação.

A francesa Dominique Crenn, cujo "Atelier Crenn" está localizado em São Francisco, também foi eleita a "melhor chef do sexo feminino do mundo". No ano passado, a francesa Hélène Darroze levou o título de "melhor chef do sexo feminino no mundo".

O restaurante nova-iorquino "Eleven Madison Park" ficou em 3º lugar na lista, o peruano "Central", em 4º; o dinamarquês "Noma", em 5º, e o francês "Mirazur", em 6º.

Prêmio traz diversidade, mas se concentra na Europa

A lista 2016 celebra restaurantes em 23 países, em seis continentes, mas metade na Europa.

"Massimo Bottura é conhecido por suas criações muito pessoais e ambiciosas que agracia tanto a herança de seu país como sua modernidade", disseram os responsáveis pela premiação, celebrando "suas criações tais como as Cinco idades de Parmigiano Reggiano que apresenta o famoso queijo da região em formas e texturas completamente novas para a maioria dos clientes", e seus clássicos revisitados "como o tagliatelle com ragu picado à mão e seu risoto de vitela".

Quatro restaurantes italianos estão no ranking de 2016 e três restaurantes franceses, o "Mirazur", "Arpège" e "Septimus", em Paris, que ocupa o 50º lugar. A Espanha tem sete restaurantes na lista, incluindo três no top 10: além de "El Celler de Can Roca", o "Asador Etxebarri" é o número 10 e o Mugaritz, o número 7.

Cinco restaurantes são escandinavos, seis são americanos, cinco sul-americanos e seis asiáticos, entre eles o "Narisawa", em Tóquio, 8º. O Clove Clube no Reino Unido, prêmio de melhor estreante, chega em 26º lugar.

De acordo com William Drew, editor dos World's 50 Best Restaurants, a lista este ano comemora "mais do que nunca a diversidade dos talentos culinários oferecidos pelo mundo gastronômico".

Lista já suscitou polêmicas em relação a critérios

O ranking dos "50 Best" ganhou notoriedade e uma influência crescente desde o seu lançamento em 2002, inicialmente na revista britânica Restaurant. Ele foi acusado no ano passado, principalmente na França, de falta de transparência, e sua metodologia foi criticada.

Os organizadores explicaram nesta terça-feira (14) que a lista foi estabelecida a partir da compilação dos votos de 972 especialistas internacionais, escritores, críticos gastronômicos, cozinheiros, donos de restaurantes e gourmets conhecidos.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.