Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 20/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 20/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 20/11 14h00 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 20/11 08h30 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 19/11 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 19/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 19/11 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 17/11 08h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Ativista e editor de revista LGBT é assassinado em Bangladesh

media Multidão se reúne em frente à casa do ativista assassinado Divulgação

O editor da primeira revista LGBT de Bangladesh e ativista dos direitos homossexuais Julhas Mannan foi assassinado a golpes de facão nesta segunda-feira (25) na capital do país, Dacca.

A polícia suspeita que militantes religiosos radicais tenham sido os autores do ataque. No sábado, um professor universitário foi assassinado em um atentado parecido, que foi reivindicado pelo grupo Estado Islâmico.

Mannan era editor da "Roopbaan", a única revista da comunidade gay em Bangladesh. O ataque deixou uma outra vítima, ainda não identificada.

"Agressores desconhecidos entraram em um apartamento e, com golpes de facão, mataram duas pessoas. Uma outra pessoa ficou ferida", informou o porta-voz da polícia de Daca, Maruf Hussein Sorder.

Nos últimos meses, Bangladesh tem sido afetado por uma onda de violência de radicais contra ativistas liberais e grupos religiosos minoritários.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.