Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Polícia identifica três franceses envolvidos nos ataques de Paris

media Policiais diante do Bataclan, em Paris, em 13/11/2015. REUTERS

As investigações envolvendo as polícias e a justiça da França e da Bélgica avançaram neste domingo (15). A cooperação entre os dois países permitiu a identificação de kamikazes, de novos suspeitos e de veículos usados nos ataques que mataram 132 pessoas, segundo o último balanço oficial.

Depois do kamikaze francês Omar Ismail Mostefai, identificado pelas digitais do dedo na casa de shows Bataclan, a procuradoria de Paris informou na noite deste domingo ter identificado mais dois franceses que participaram dos massacres.

Um deles tem 20 anos e foi um dos responsáveis pelas explosões nos arredores do Stade de France.  O outro, 31 anos, participou do ataque ao restaurante Comptoir Voltaire, na região central de Paris.

Conexão belga

Um mandado de busca internacional foi lançado contra Abdeslam Salah, belga de 26 anos, que é irmão de um dos terroristas mortos nos ataques. A polícia da França divulgou a foto desse suspeito e pede ajuda da população para localizá-lo. Outro irmão dele está detido na Bélgica para investigação.

Abdeslam Salah foi controlado pela polícia em Cambrai, norte da França, perto da fronteira com a Bélgica na manhã de sábado (14), mas ainda não havia mandado de busca contra ele. O carro onde estava pode ter sido usado para deixar o grupo de terroristas que invadiu o Bataclan.

As investigações avançaram depois da identificação de dois carros usados no ataque. Um deles foi abandonado na periferia leste de Paris e encontrado com várias kalachnikovs.

Os carros encontrados pela polícia francesa com placas da Bélgica foram alugados no início de semana na região de Bruxelas, segundo a promotoria federal da Bélgica. Dois franceses que morreram nos atentados em Paris viviam na região de Bruxelas, de acordo com a promotoria. 

A polícia em ação em Molenbeek-Saint-Jean, nos arredores de Bruxelas. AFP PHOTO / BELGA / JAMES ARTHUR GEKIERE

Preparação

O ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, afirmou na tarde deste domingo, durante entrevista coletiva em Paris, que os atentados foram preparados fora do território francês, mas com cúmplices dentro da França. Cazeneuve pediu a realização de um Conselho entre ministros da Justiça e do Interior da União Europeia para discutir maneiras de lutar contra o tráfico de armas e reforçar o controle nas regiões de fronteiras do bloco.

Um dos terroristas mortos nos ataques era de origem síria. Um passaporte sírio foi encontrado ao lado de seu corpo após a explosão nos ataques nos arredores do Stade de France. Autoridades gregas confirmaram que ele passou pelo país no início de outubro.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.