Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 12/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 12/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 12/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 12/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 12/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 12/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 11/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 11/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Mein Kampf, obra polêmica de Hitler, ganhará versão pedagógica

media Mein Kampf, de Adolf Hitler, ganhará nova edição alemã Reuters

Lançado em 1925, o livro Mein Kampf (minha luta), de Adolf Hitler, ganhará nova edição alemã no ano que vem - pela primeira vez desde o fim da Segunda Guerra Mundial, quando a sua publicação foi proibida no país.

Em 1948, os países aliados, que saíram vitoriosos da guerra, confiaram ao ministério das Finanças da Bavária, onde Hitler era oficialmente domiciliado, a gestão da sua obra até janeiro de 2016. A missão era evitar a reimpressão em respeito às vítimas do nazismo e por receio de que uma reedição fosse mal interpretada no exterior.

Mas os escritos de Hitler, como aconteceria com qualquer outro autor, cairão no domínio público no final deste ano, 70 anos após a morte do ditador nazista. No início de 2014, a Bavária decidiu entãoaprovar a edição de uma versão pedagógica da obra, acrescentada de comentários de historiadores, para evitar a apropriação pela extrema direita. Ela será publicada no ano que vem.

Empoeirados e esquecidos

Atualmente os exemplares empoeirados e esquecidos, às vezes com dedicatória, ressurgem no momento da divisão de heranças. Algumas edições originais ainda se encontram disponíveis na Internet ou em pequenas livrarias.

No tempo de Hitler, o livro vendeu 12 milhões de exemplares, tornando-o milionário. O contrato assinado com o editor lhe dava 20% sobre as vendas. O líder nazista nunca pagou um centavo de imposto sobre seus ganhos.

O sucesso comercial do livro, com 240 mil exemplares vendidos quando Hitler chegou ao poder em 1933, e 854 mil entre janeiro e novembro de 1933, foi assegurado por uma medida: as prefeituras compravam a obra para dar aos jovens como presente de casamento.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.