Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 18/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Novo rei espanhol assume em clima de otimismo e repressão a protestos

media O novo rei da Espanha, Felipe VI, durante durante desfile até o Palácio Real, 19 de junho de 2014. REUTERS/Juan Carlos Cardenas/Pool

Mesmo com a eliminação na primeira fase da Copa do Mundo, a Espanha despertou nesta quinta-feira (19) com otimismo, bandeiras do país pelas ruas e uma expectativa de novos tempos. Nesta manhã, Felipe VI foi coroado e se tornou o novo rei espanhol, com a proposta de renovar a monarquia do país, aproximá-la do povo e, assim, tentar renovar a desgastada imagem da instituição.

Luisa Belchior, correspondente da RFI Brasil em Madri

Com a coroação, Felipe VI se torna, aos 46 anos, o mais jovem monarca europeu, e sua filha, a princesa mais nova. Sua mulher, Letízia, uma ex-jornalista que cobriu guerras e dava declarações de vertente republicana, é agora a nova rainha da Espanha.

A cerimônia de coroação durou toda a manhã e parte da tarde em Madri. Após receber a farda real das mãos de seu pai, Juan Carlos 1º, Felipe VI seguiu com sua família ao Congresso de Deputados para fazer o juramento como rei e receber a coroa diante de um público de 700 pessoas, formado pelos membros das Cortes Gerais e da família real, ex-presidentes e convidados especiais.

Felipe VI ficou todo o tempo acompanhado da mulher e das duas filhas. A sua mãe, rainha Sofia, e uma de suas irmãs, a infanta Elena, acompanharam a cerimônia de um balcão. Juan Carlos I não foi ao Congresso para, segundo a Casa Real, deixar todos os focos do dia sobre seu filho.

A outra irmã de Felipe VI, infanta Cristina, não participou da cerimônia e de nenhum momento das celebrações desta quinta-feira. Envolvida em processo judicial sobre supostos desvios de verba pública por parte de seu marido, Iñaki Urdangarín, ela vem sendo afastada de todos os eventos oficiais da família real.

Primeiro discurso

O primeiro discurso de Felipe VI como rei, feito no Congresso, foi carregado de promessas de “novos tempos”, segundo suas próprias palavras. Ele prometeu revitalizar as constituições, aumentar o diálogo com políticos e a população e, no âmbito internacional, dar prioridade às relações íbero-americanas.

O novo rei rendeu ainda homenagem “emocionada”, disse ele, "de gratidão e respeito ao rei Juan Carlos I, que teve um reinado excepcional”. E, no momento mais emotivo da cerimônia, agradeceu à sua mãe Sofia, que é grega, por "toda uma vida de trabalho a serviço dos espanhóis”. Sofia foi aplaudida de pé por todo o Congresso por mais de um minuto.

Como símbolo de mais proximidade, Felipe VI segui em cortejo de pé em carro aberto após sair do Congresso até o Palácio Real. O protocolo inicial previa que ele faria o trajeto em um veículo coberto.

Nas ruas, centenas de pessoas agitavam bandeiras do país e acenavam aos novos reis, blindadas por um forte esquema de segurança que impediu qualquer manifestação contra a monarquia.

Reação popular

Ainda nesta quinta-feira, milhares de espanhóis prometem ir às ruas novamente para pedir um referendo sobre a instauração de uma República na Espanha. Atualmente, o país funciona sob um regime de monarquia parlamentar. No início do mês, quando Juan Carlos I anunciou sua abdicação, espanhóis ocupara em massa as principais praças do país pedindo o fim da monarquia.

No Palácio Real, o rei Felipe VI e a rainha Letízia passaram mais de uma hora comprimentando 2.000 convidados, entre artistas, esportistas, jornalistas, políticos e familiares, além de amigos pessoais do casal.

"É um discurso que nos abre um tempo novo da monarquia”, disse a vice-presidente da Espanha, Soraya Sàenz de Santamaría, após o discurso do novo rei.

A imprensa local elogiou as palavras do novo rei e mostrou esperança de uma renovação da coroa espanhola. Uma instituição que, em dezembro do ano passado, alcançou o pior índice de popularidade de sua história, com mais da metade da população dizendo-se favorável ao fim da monarquia.

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.