Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Noruega relembra dois anos de ataque terrorista de extrema-direita que matou 77 pessoas

media Ao ouvir sua sentença em setembro passado, Breivik repetiu saudação de extrema-direita feita em todos os dias de seu julgamento. REUTERS/Heiko Junge

Os noruegueses relembraram nesta segunda-feira os dois anos dos atentados praticados pelo extremista de direita Anders Behring Breivik, que matou com bomba e tiros 77 pessoas no país em 22 de julho de 2011. O primeiro-ministro trabalhista Jens Stoltenberg depositou uma coroa de flores em frente aos edifícios do governo em que uma bomba colocada pelo terrorista explodiu. O chefe de governo exaltou a democracia, diversidade e abertura do país, criticando partidos de extrema-direita.

Stoltenberg pediu que os cidadãos se mantenham unidos e com fé nos valores centrais da sociedade norueguesa.As homenagens previam visitas do primeiro-ministro ainda à catedral de Oslo e uma visita à ilha de Utoya, onde Breivik matou a tiros 69 membros da juventude do Partido Trabalhista que faziam um acampamento de verão.

"Nunca devemos relaxar nossos valores atacados em 22 de julho: humanidade, diversidade, solidariedade e uma comunidade aberta. Eles são nossa arma mais poderosa e nossa defesa mais forte contra a violência e o terror. A Noruega deveria ser uma democracia aberta na qual todos podem viver sem medo", disse o primeiro-ministro.

Por fim, Stoltenberg afirmou que a sociedade ficar atenta a "partidos populistas de extrema-direita" em ascensão na Europa, assim como a ameaças de extremistas islâmicos.

Ao justificar seus ataques, Breivik disse queria punir o Partido Trabalhista por suas políticas de imigração e esforços em direção ao multiculturalismo. Em setembro do ano passado, o terrorista de 34 anos foi condenado a 21 anos de prisão, pena máxima do país.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.