Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Quase 5% de produtos europeus à base de carne têm carne de cavalo

media A União Europeia (UE) detectou menos de 5% de carne de cavalo na análise de milhares de produtos. Reuters/Jean-Paul Pelissier

Os testes foram realizados nos 27 países que integram a União Europeia, após o escândalo da carne de cavalo vendida como carne bovina. Em quase 5% dos produtos testados foi detectada a presença de carne de cavalo. Os resultados foram publicados nesta terça-feira, 16 de abril de 2013, em comunicado da Comissão Europeia.

Bruxelas decidiu lançar os testes no dia 15 de fevereiro em pleno escândalo da carne de cavalo vendida como carne bovina em vários países do bloco. Cerca de 2.250 testes de DNA foram feitos em produtos industrializados à base de carne em todos os países que integram a União Europeia.

Os resultados foram publicados nesta terça-feira. O comunicado da Comissão Europeia informa que em 4,66% dos produtos testados foi detectada a presença de carne de cavalo. Testes também foram realizados em 50 toneladas de carne de cavalo e indicaram que 0,6% continha a substância fenilbutazona, um antiinflamatório nocivo para a saúde e proibido na indústria alimentícia.

A França é o país europeu que obteve a maior taxa de produtos com carne de cavalo do bloco. O resultado foi positivo em pouco mais de 13% dos 353 produtos franceses testados.

O resultados dos testes europeus serão discutidos na próxima sexta-feira no “Comitê permanente da cadeia alimentar e de saúde animal”, composto por representantes dos países que integram o bloco e presidido por um representante da Comissão Europeia.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.