Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/09 15h27 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/09 15h00 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Europa

Europeus próximos de um acordo para liberar mais dinheiro à Grécia

media REUTERS/Yves Herman

Há boas possibilidades de conclusão de um acordo ainda nesta terça-feira para liberar nova parcela de ajuda financeira à Grécia, declarou o presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker na chegada a uma reunião dos ministros de Economia, em Bruxelas. “A Grécia fez o que tinha de ser feito. Há boas chances de se chegar a um acordo”, disse Juncker.

A mensagem otimista de Juncker foi divulgada horas depois de a Grécia rejeitar um pedido de última hora do Fundo Monetário Internacional para acelerar os cortes no funcionalismo público.

Segundo o ministério grego das Finanças, o FMI pediu a Atenas quase dobrar o número de supressão de postos de trabalho previstos até 2014 no setor público. Além dos 27 mil já previstos para o período, o Fundo sugeriu cortes de mais 22 mil funcionários.

O plano de ajustes orçamentário para os próximos 4 anos, exigido pelos credores do país – União Européia e FMI - , e aprovado pelo parlamento grego, prevê a redução de até 125 mil funcionários públicos até 2016.

As supressões de empregos, que devem começar este ano nas prefeituras, provocaram críticas de centrais de trabalhadores que convocaram uma greve para esta terça-feira, em protesto. Desde a semana passada, diversas prefeituras foram ocupadas por manifestantes contrários ao plano de demissão.

O pedido de mais cortes do FMI foi feito horas antes de uma reunião crucial em Bruxelas, onde os ministros das Finanças da zona do euro devem dar o sinal verde para o depósito de uma nova parcela da ajuda financeira destinada à Grécia. A transferência estava prevista para junho mas foi suspensa para que fossem concluídas novas negociações para reduzir o déficit público do país.

Na segunda-feira, o ministro grego das Finanças, Yannis Stournaras, disse que a Grécia tinha cumprido todas os seus compromissos e estava à espera de uma decisão favorável de seus parceiros europeus.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.