Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 15/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 15/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Le Parisien revela bastidores do "provável divórcio" entre Neymar e o PSG

media Um retorno ao Barcelona é considerado a pista mais quente para a saída de Neymar do PSG. ©Lionel Bonaventure, AFP

O jornal Le Parisien revela nesta quarta-feira (19) bastidores do "divórcio" entre Neymar e o PSG. A provável saída do atacante é considerada "mais uma fratura", que desta vez "corre o risco de doer ainda mais" para o brasileiro. Após 58 jogos disputados pelo clube e 51 gols marcados, Neymar e o PSG se preparam para uma separação "sem consentimento mútuo" e com diversas questões em aberto.

A direção do PSG deixou claro esta semana que se cansou do "individualismo incontrolável" de Neymar, explica o diário francês, "apesar do desempenho fantástico e luminoso do atacante em seus momentos de graça". "A história é complexa, repleta de nuances e cada uma das partes tenta jogar a responsabilidade pelo fracasso que se anuncia nas costas do outro", indica a reportagem.

Le Parisien diz que o comentário glacial feito pelo presidente do clube, Nasser Al-Khelaifi, à revista France Football, afirmando que "ninguém obrigou Neymar a assinar um contrato com o PSG", surpreendeu a família e assessores do jogador. A declaração mostrou o tamanho do desgaste na relação entre o clube e o atleta.

Segundo o Le Parisien, o PSG não vai deixar Neymar ir embora levando prejuízo, depois de pagar € 222 milhões pela transferência do jogador do Barcelona. Mas o problema, de acordo com Le Parisien, é que apesar dos amigos de Neymar dizerem que o craque não vai ficar sem clube, há poucos times com capacidade para cobrir o salário líquido de € 30 milhões que ele ganha por ano. "Desde que o PSG enviou sinais de estar aberto a propostas, a direção não recebeu nenhuma oferta", escreve o Le Parisien.

Caro demais

Apenas três clubes estariam no páreo: um retorno ao Barcelona, hipótese "mais quente", mas que para se concretizar exigiria que Neymar e a direção do Barça encerrassem a batalha judicial que protagonizam. A equação financeira também parece complicada, se for confirmada a contratação do francês Antoine Griezmann por € 120 milhões.

A segunda hipótese seria o Real Madrid, mas o clube já gastou € 300 milhões com as últimas aquisições (Jovic, Militão, Rodrygo, Hazard, Mendy) e o técnico Zinedine Zidane faria questão absoluta de contar com Pogba no elenco. O próximo alvo do Real Madrid seria inclusive Mbappé e não Neymar, acredita Le Parisien, operação que estaria programada para o ano que vem.

O terceiro concorrente seria o Manchester United, que corteja o atacante há muito tempo. Embora o clube britânico tivesse a intenção de reforçar sua defesa e o meio de campo, a saída de Pogba poderia gerar muito dinheiro em caixa. A dificuldade, nesse caso, seria novamente a questão do salário.

Diante de tanta incerteza, pode ser que Neymar continue no PSG. Mas, nesse caso, o clube vai impor novas regras.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.