Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

“Redmontada” do Liverpool é destaque na Europa e vira exemplo para incentivar o Brexit

media Georginio Wijnaldum celebra o terceiro gol do Liverpool contra o Barcelone na noite desta terça-feira, 7 de maio de 2019. Phil Noble/Reuters

A primeira-ministra britânica, Theresa May, comparou nesta quarta-feira (8) sua batalha sobre o Brexit com a incrível virada do Liverpool contra o FC Barcelona no jogo de volta da semifinal da Liga dos Campeões. A vitória histórica (4 a 0) já está sendo chamada de “redmontada” pela imprensa europeia.

Na sessão semanal de perguntas à primeira-ministra no Parlamento nesta quarta-feira, May citou o espírito de união e de luta dos “reds” (vermelhos, a cor do Liverpool) do para falar sobre o Brexit. A vitória do Liverpool "mostra que quando todo mundo diz que tudo está acabado, que o seu rival europeu venceu, que o tempo é curto, que é hora de reconhecer a derrota, na verdade, ainda podemos garantir o sucesso se todo mundo se unir", declarou sob aplausos dos deputados do seu Partido Conservador.

A declaração da premiê britânica foi uma resposta a um comentário do líder da oposição trabalhista Jeremy Corbyn, que sugeriu que ela "pedisse conselho a Jurgen Klopp", o carismático técnico alemão do Liverpool, "sobre a forma de obter resultados na Europa".

O governo conservador de May está envolvido há mais de um mês em negociações com a oposição trabalhista para tentar chegar a um consenso que permita a adoção pelo Parlamento do acordo sobre o Brexit. O texto, negociado pela primeira-ministra em novembro com Bruxelas, já foi rejeitado três vezes pela casa.

O Reino Unido deveria ter deixado a União Europeia em 29 de março, mas diante do bloqueio parlamentar teve que pedir dois adiamentos para evitar uma saída sem acordo. O novo prazo está marcado para 31 de outubro, mas pode ser adiado novamente.

“Redmontada”

O clube inglês conseguiu um dos maiores feitos da sua história na noite desta terça-feira (7), na partida de volta da semifinal da Liga dos Campeões. O Barcelona venceu por 3 a 0, em casa, o jogo de ida e era o grande favorito da segunda partida, ainda mais que o Liverpool entrou em campo desfalcado, sem os craques Mohamed Salah e Roberto Firmino. Mas os “reds” venceram por 4 a 0 e se classificaram para a final, no próximo 1 de junho em Madri.

Toda a imprensa europeia repercute a impressionante vitória do clube inglês. "Fracasso histórico" estampa o diário esportivo espanhol Marca. Em sua manchete, o diário lista a série de vantagens que tinha o time catalão, entre elas, a vitória no jogo de ida, a ausência de dois atacantes titulares do adversário, o brasileiro Firmino e o egípcio Salah, e ainda com o melhor jogador do mundo em campo, em referência ao argentino Messi.

O jogador, aliás, foi às lágrimas no vestiário, segundo Marca, ao confirmar a informação revelada pelo jornal inglês The Guardian. "A cena aconteceu durante um momento de profundo silêncio de uma equipe arrasada, incrédula diante do que havia acontecido minutos antes", contou o diário espanhol. O argentino teria sido o mais afetado pela "redmontada", como ficou conhecida a sensacional vitória do Liverpool. O termo faz alusão à famosa remontada do Barcelona contra o Paris Saint-Germain há dois anos, com o uso do red (vermelho, em inglês, como são chamados os jogadores do clube).

Brasileiro Alisson, melhor em campo

O francês L'Équipe exalta a "loucura vermelha". O time conseguiu "o impensável" e foi apoiado por um estádio "incandescente", segundo o diário. O jornal deu as melhores notas do jogo, 8, para o goleiro brasileiro Alisson, e os jogadores que garantiram a vitória inesquecível, o holandês Wjnaldum e o atacante belga Origi.

Em Portugal, o jornal A Bola estampou em sua manhcete: "O Milagre de Anfield" e qualifica a goleada como "uma das mais épica reviravoltas da história do futebol".

O Corriere della Sera destacou a emoção dos jogadores e da comissão técnica na comemoração junto aos fanáticos torcedores presentes no estádio de Anfiled. Abraçados, eles cantaram com o público o famoso hino do clube "You'll never walk alone" (Você nunca vai caminhar sozinho). "Coro de arrepiar em Anfiel após a extraordinária remontada do Liverpool", afirmou o diário italiano. Em seu site na internet, Corriere publicou diversos vídeos de torcedores registrando a emocionante celebração pela classificação heroica.

Outro finalista da Liga dos Campeões sai esta noite. O Ajax Amsterdam recebe o Totenham e é favorito após ter vencido o primeiro jogo por 1 a 0.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.