Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/10 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/10 15h00 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/10 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Antes de amistoso, Tite fala sobre eleição no Brasil: "Não devemos nos expor"

media A seleção brasileira faz um amistoso nesta sexta-feira (12) contra a Arábia Saudita, em Riad. RFI

A seleção brasileira faz um amistoso nesta sexta-feira (12) contra a Arábia Saudita, em Riad, que vem sendo tratado pela imprensa local como um evento grandioso. Na entrevista coletiva do técnico Tite nesta quinta-feira (11), o futebol, claro, foi o assunto principal, mas a eleição presidencial do Brasil também foi abordada.  

Tiago Leme, correspondente da RFI em Riad

Questionado por um jornalista brasileiro sobre o que acha do momento político do país e se ele tem conversado com os jogadores sobre o tema, Tite fez as suas considerações, mas preferiu não tornar público apoio a nenhum candidato.

"Nós temos opinião, isso deve ser comentado sim, individualmente. Mas eticamente e pela posição que estamos, podemos e até queremos, mas não devemos nos expor publicamente. Eu posso, eu quero, mas eu não devo. A minha posição não me permite. Tenho minhas opiniões, minhas convicções, como os jogadores têm também, e quaisquer pessoas normais que acompanham esse momento político do Brasil", disse o treinador da seleção.

O novo presidente do Brasil será conhecido no segundo turno da eleição, que será disputado entre os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), no dia 28 de outubro.

No último domingo, Neymar também foi questionado em quem votaria na eleição presidencial, mas preferiu não declarar o seu voto: "Procuro não entrar em assuntos políticos. É algo muito pessoal. Cada um corresponde de alguma forma, cada um tem o seu pensamento".

Tite muda algumas peças e elogia Arábia

Apesar do amplo favoritismo diante da Arábia Saudita, equipe que ocupa apenas o 71º lugar no ranking da Fifa e não passou da primeira fase na última Copa do Mundo, Tite fez elogios ao adversário desta sexta. Demonstrando respeito e diplomacia, o comandante da seleção brasileira citou as qualidades dos árabes, que têm o argentino Juan Antonio Pizzi como treinador.

"(É um time que) Traz níveis de exigência, a Arábia Saudita é equipe móvel, de qualidade de passe, não é uma equipe estática, pragmática, isso gera grau de dificuldade maior. Ela rompe linhas, ataca espaço, não é uma equipe pesada. É uma característica diferente, à qual teremos de nos adaptar. Ela me dá oportunidades de conhecer atletas diferentes, com estruturas táticas às vezes diferentes."

Para o amistoso, Tite fez algumas mudanças em relação à escalação dos últimos compromissos. Com isso, o Brasil vai a campo com: Ederson, Fabinho, Marquinhos, Pablo e Alex Sandro; Casemiro; Fred, Renato Augusto, Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus.

O duelo contra a Arábia nesta sexta-feira começa às 15h (horário de Brasília), no estádio da Universidade King Saud, onde o Al-Hilal manda seus jogos, na capital Riad.

Na próxima terça, a seleção brasileira vai enfrentar a Argentina, na cidade de Jeddah, também na Arábia. Para esta partida, Tite deve colocar no time titular nomes como Alisson, Danilo, Miranda, Filipe Luís, Arthur e Roberto Firmino.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.