Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/10 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 20/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 20/10 09h30 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/10 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

"Vou me lembrar deste jogo com muito carinho", diz Neymar após goleada do PSG

media Neymar comemora seu primeiro gol contra o Estrela Vermelha na goleada de 6 a 1 do PSG. Foto: REUTERS/Charles Platiau

Maior destaque da vitória de 6 a 1 do PSG sobre o Estrela Vermelha no Parque dos Príncipes na noite desta quarta-feira, Neymar deixou o estádio com a bola da partida, marcada por uma exibição de classe e três belos gols.

"Vou me lembrar com muito carinho, pelos três gols, pela equipe ter jogado bem, estou muito feliz", declarou um sorridente Neymar ao final da partida.

Descontraído, ele atendeu aos jornalistas na saída do estádio, o que nem sempre costuma fazer. Ele até brincou quando questionado sobre a substituição feita pelo treinador alemão Thomas Tuchel. Após seu terceiro gol na partida, de falta, que selou a goleada do PSG, o craque brasileiro cedeu lugar para a entrada de Draxler, a contra gosto. Mas nem por isso quis provocar polêmica com o treinador. Na saída de campo, trocou algumas palavras com o alemão, com o cuidado de colocar a mão na boca para evitar a leitura labial.  

Sem revelar o conteúdo da rápida conversa, preferiu relativizar : "Falei para ele, não me tira não", disse, sorrindo. Depois, comentou a boa relação com Tuchel. “Tenho uma grande afinidade com ele, a gente conversa bastante", garantiu.

Neymar, que igualou o recorde de 30 gols de Kaká na competição e está apenas um gol de Rivaldo, mostrou satisfação de estar na lista dos artilheiros brasileiros da Liga dos Campeões. "São dois grandes craques, a importância deles para o futebol mundial… são dois grandes ídolos brasileiros, ainda mais para nós, que somos felizes pore les terem nascidos no Brasil. Estou muito feliz de ter igualado a marca deles, são dois jogadores que eu respeito bastante", completou.

Neymar fez questão de elogiar o progresso da equipe e o foco na meta de conquistar a competição mais prestigiosa do continente.

“Nosso time tem elenco para isso, mas não basta só ficar nos nomes, temos que mostrar o futebol que a gente tem. Mas é o começo ainda, sabemos que temos muito ainda pela frente. Queremos melhorar a cada jogo, cada treino, é isso que a gente busca a cada temporada."

Feliz no PSG

Desde que começou a temporada, o camisa 10 tem traduzido em campo uma nova fase que vive com o clube e a cidade, depois de ter superado as duas grandes decepções recentes: a lesão no pé e o fracasso da seleção na Copa do Mundo.

"Estou muito sossegado. Teve a minha lesão, fiquei muito tempo longe daqui, me recuperando, estava mais focado na Copa do Mundo, tive que ficar um pouco afastado daqui, mas cheguei muito feliz, contente, foi bem recebido, pela torcida, pelos meus companheiros. Hoje eu me sinto como no ano passado, tentando melhorar a cada dia, buscando minha felicidade dentro do campo, que é o que eu mais gosto de fazer”, concluiu, antes de revelar o que pretende fazer com a bola assinada por todos os jogadores que estiveram na partida: "Vai para o museu".


[RE1]Los três gols,

[RE2]lo

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.