Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/10 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/10 15h00 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/10 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

"Mágico", "Grandioso", "Artista": imprensa francesa cobre Neymar de elogios após goleada do PSG

media Neymar foi um "artista" em campo, segundo a imprensa francesa após a vitória do PSG sobre o Estrela Vermelha. REUTERS/Charles Platiau

Todos os grandes jornais franceses desta quinta-feira abriram espaço para elogiar a apresentação de gala de Neymar na vitória de 6 a 1 do PSG sobre o Estrela Vermelha pela Liga dos Campeões. Além dos três gols, sendo dois de cobrança de falta, o brasileiro encantou torcida, técnico e companheiros de equipe com lances geniais durante a partida.

“Inspirações de Ney” é o título da matéria principal do esportivo L’Équipe, destacando a exibição do jogador, chamado de “majestoso” e líder do quarteto ofensivo - formado pelo brasileiro, e os companheiros Mbappé, Cavani e Di María -, que massacrou o time sérvio no Parque dos Príncipes.

“Mágico”, “surpreendente”, “eficaz”, “grandioso”, foram alguns dos adjetivos usados no texto para destacar os três gols, os dribles e a presença por todo o campo do camisa 10. Ele ainda foi o terceiro jogador do time a tomar a bola do adversário, informou a reportagem.

Na avaliação do jornal esportivo de referência na França, o brasileiro recebeu a nota 9, a maior atribuída aos jogadores do PSG que estiveram em campo.

O espetáculo oferecido por Neymar foi um deleite para os torcedores parisiense e um pesadelo para os adversários, afirma a publicação.

Em uma análise do posicionamento do atacante, L’Équipe constatou que Neymar atuou entre a ponta-esquerda e como meia atacante, e preferiu trocar passes e dar assistências mais para o francês Mbappé e o argentino Di María do que para o uruguaio Cavani, que não recebeu nenhum passe do brasileiro.

L’Équipe lembrou ainda que Neymar igualou o recorde de 30 gols do ex-jogador Kaká na Liga dos Campeões, mas destacou que o atacante, apesar de atrair todos os holofotes, preferiu valorizar o espírito coletivo da equipe. “Precisávamos mostrar nosso verdadeiro futebol e é apenas o começo”. Esta frase de Neymar recebeu destaque no jornal.

Sonhar alto

Le Parisien lembra que Neymar marcou seis gols nas últimas três partidas pelo PSG, “nada mal” para quem disse não estar 100%, escreve o diário.

Segundo Le Parisien, Neymar se comportou em campo “livre como o ar, leve como o vento” diante de uma equipe sérvia completamente desorientada desde as primeiras manobras do “artista”.

O jornal lembra de muitos dribles e ações feitas pelo brasileiro que resultaram em lances geniais e também em gols de seus companheiros, como o do francês Mbappé.

Ao sair de campo, substituído aos 37 minutos do segundo tempo, Neymar foi ovacionado “calorosamente” pelo público, incluindo o treinador Thomas Tuchel, notou a publicação.

Neymar, lembra a reportagem, voltou a campo no final da partida para recolher a bola e levá-la para casa, privilégio reservado apenas aos que marcam pelo menos três gols (hat-trick) em uma partida.

Se havia uma estrela na noite desta quarta-feira no Parque dos Príncipes, ela não era vermelha, e sim, tinha o nome de Neymar, ressaltou o editorialista do Le Parisien em referência ao adversário do PSG em campo.

Segundo Le Figaro, o Paris Saint-Germain brilhou coletivamente, mas um jogador esteve bem acima dos demais: Neymar XXL, escreveu o jornal para simbolizar o imenso talento demonstrado pelo brasileiro em campo. Com esse Neymar e a força coletiva do time, esse PSG  pode sonhar alto, estima o jornal.  

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.