Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 15/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 15/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 15/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 15/11 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 15/11 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 15/11 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 11/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 11/11 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Festa após vitória sobre Holanda põe fim à frustração da torcida

media Jogadores franceses voltam a festejar o título mundial após bater a Holanda em primeira partida em casa depois da Copa, 9 de setembro 2018 REUTERS/Gonzalo Fuentes

Há quase dois meses, o primeiro contato com os torcedores na volta da seleção francesa após a vitória da Copa do Mundo tinha deixado um gosto de decepção: o ônibus onde estavam os jogadores havia passado muito rápido pela avenida dos Champs-Elysées. Na primeira partida pós-copa jogando em casa, os jogadores aproveitaram para apagar o episódio da memória. Após vitória sobre a Holanda pela Liga das Nações, o Stade de France virou palco para a comemoração do título conquistado na Rússia.

No seu primeiro compromisso jogando em casa após a conquista do título da Copa do Mundo da Rússia, o time treinado por Didier Deschamps derrotou a Holanda por 2 a 1 em confronto válido pelo grupo 1 da Liga das Nações.

Em campo, o duelo opôs duas seleções em momentos opostos. Os franceses, em ritmo de festa, convocaram 22 dos 23 jogadores que foram campeões mundiais na Rússia, com a exceção do goleiro Lloris, lesionado. Já a seleção holandesa entrou com um time formado basicamente por jovens, em busca da renovação após nem conseguir a classificação à Copa do Mundo.

Após a partida, com a Taça Fifa presente no gramado, os nomes de todos atletas foram anunciados pelo locutor, um a um. A entrada que mais se destacou foi a de Umtiti, que beijou o troféu e dançou muito, para alegria dos companheiros. Pogba atuou como líder da torcida e cantou muito para celebrar durante os 40 minutos que durou a festa no gramado.

O volante Kanté mereceu atenção especial, com toda a torcida cantando uma música em sua homenagem. Capitão dos Bleus, Lloris recebeu a taça das mãos de Deschamps e a levantou no centro do campo, enquanto os jogadores ao seu redor se jogavam no chão.

Festa dentro e fora de campo

Festa também durante a partida. Após um início de jogo movimentado, com chances para as duas seleções, a França abriu o placar. Aos 13 minutos, após uma bola mal recuada de cabeça pela Holanda com Wijnaldum, Matuidi surgiu pela esquerda e tocou no meio para Mbappé, que só precisou empurrar a bola às redes.

A França seguiu com o jogo sob controle durante o primeiro tempo, ainda que sem ampliar a vantagem. Só que a Holanda conseguiu reagir e arrancou o empate na etapa final, aos 21 minutos. No lance, Tete avançou pela direita e cruzou para Babel finalizar. Areola ainda tentou fazer a defesa, mas não impediu o gol holandês.

Só que os “bleus“ conseguiram a vitória graças ao seu atacante que mais decepcionou na Copa, Olivier Giroud. Após passar em branco durante toda a vitoriosa campanha na Rússia, ele viu Mendy fazer cruzamento e se antecipou ao marcador para dar um belo toque e fazer 2 a 1 para os campeões mundiais, aos 29 minutos.

A França havia estreado na recém-criada competição da Uefa com um empate por 0 a 0 contra a seleção alemã. Assim, chegou aos quatro pontos na chave após dois jogos disputados. Com apenas uma partida realizada, os alemães estão com apenas um ponto, enquanto os holandeses seguem zerados.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.