Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Thiago Silva sobre volta de Neymar ao campeonato francês: “entrosamento perfeito"

media Neymar jogou na posição de centro-avante na volta do PSG ao Parque dos Príncipes, em Paris. 12/08/18 Foto: Reuters

A vitória de 3 a 0 do Paris Saint-Germain sobre o Caen na noite deste domingo (12) marcou a estreia vitoriosa do clube parisiense no campeonato francês e também a volta de Neymar ao Parque dos Príncipes, depois de uma longa ausência devido à contusão.

Neymar foi ovacionado pelos torcedores na sua volta ao estádio parisiense, mesmo local onde se contundiu no dia 25 de fevereiro. A lesão o obrigou a ficar distante dos gramados até a Copa do Mundo para tratar de uma fratura no pé.  

O atacante jogou alguns minutos na disputa do troféu dos campeões contra o Mônaco, no início do mês, em Shenzen na China. Ele entrou aos 31 minutos do segundo tempo quando a equipe já tinha feito três dos quatro gols da vitória contra o Mônaco.  

Na noite deste domingo, Neymar foi escalado como centro-avante, na ausência do uruguaio Cavani. O brasileiro foi ovacionado pela torcida principalmente depois de ter marcado o primeiro gol dele e do PSG no campeonato, aos 9 minutos.

A escalação de Neymar na posição que não lhe é habitual serviu para poupar fisicamente o jogador, já que normalmente é menos acionado do que se estivesse aberto na esquerda, posição que exige mais velocidade e agilidade.

Com exceção de um lance em que foi atingido involuntariamente por um zagueiro do Caen e levou as mãos ao rosto para sinalizar o choque,  ajoelhando-se no gramado. Neymar não sofreu faltas mais duras. Ele não foi ao chão, como aconteceu várias vezes na Copa do Mundo, gerando críticas de adversários e de torcedores mundo afora.  

Globalmente, o jogador teve uma atuação discreta tecnicamente, sem reclamações da arbitragem e foi substituído no final do segundo tempo pelo treinador Tuchel.

Neymar se ajoelha no chão após ser atingido por um zagueiro do Caen. Foto: Reuters

A volta de Neymar ao estádio e a acolhida carinhosa do público parisiense foram comemoradas pelo capitão do PSG, Thiago Silva.

“O desafio dele é sempre querer jogar melhor. Ele é cobrado pela qualidade que tem. Hoje (domingo à noite), ele demonstrou entrosamento perfeito com a equipe, jogando fora de sua posição, uma inteligência incrível para aproveitar os espaços. Estamos felizes com esse retorno dele ao Parc (des Princes), na frente de nossos torcedores, de ser ovacionado, de marcar depois de algum tempo. A gente espera estar dando o suporte para ele melhorar a cada dia”, declarou ao final da partida.

Para Thiago Silva, a equipe ainda vai melhorar nas próximas rodadas. Ele elogiou o trabalho do novo treinador da equipe, o alemão Thomas Tuchel.    

“Estamos contentes pela vitória, pelo primeiro tempo que fizemos. No segundo tempo o ritmo caiu por não estarmos ainda 100% fisicamente. Temos grandes coisas a fazer na temporada.”

Tristeza pós-Copa

O capitão do PSG, assim como Marquinhos, deve enfrentar nesta temporada mais concorrência pela posição com a volta do zagueiro Kimpembe, campeão do mundo com a França na Copa de 2018. O zagueiro francês foi um dos homenageados pelo PSG antes da partida com outros dois campeões que vestem a camisa parisiense: o atacante Mbappé e o goleiro Alphonse Areola. Poupados nesses primeiros jogos do time neste início de temporada, os três exibiram no gramado o troféu conquistado na Rússia.

Segundo Thiago Silva, a conquista do Mundial pela França pode dar mais visibilidade ao campeonato francês, mas ele confessou ainda estar digerindo a imensa decepção por não ter conquistado o título com a seleção brasileira.  

“É um período de tristeza, mas você não pode ficar para baixo durante muito tempo. Tem que recarregar as baterias e começar tudo de novo. É difícil? É difícil…mas se a dificuldade está aí, temos que ultrapassá-la. Não pode ficar pensando e lamentando aquilo que já passou e se preparar para um próximo objetivo”, afirmou.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.