Ouvir Baixar Podcast
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 25/05 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 25/05 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 25/05 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 25/05 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 24/05 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 24/05 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 24/05 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 24/05 09h57 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Brasil para na defesa suíça e estreia com empate na Copa da Rússia

media Neymar não conseguiu levar o Brasil à vitória na estreia da Copa de 2018. REUTERS/Damir Sagolj

Bem no primeiro tempo, a seleção brasileira não conseguiu superar a eficiência suíça e ficou no empate em 1 a 1 na sua primeira partida da Copa da Rússia. Com o resultado, as duas equipes dividem a segunda colocação do grupo E, liderado pela Sérvia.

Do enviado especial a Rostov-on-Don,

Na véspera da partida, o treinador Tite tentou tirar a pressão sobre o resultado do primeiro jogo, já que na fase de grupos uma equipe pode se recuperar de um eventual resultado adverso. A prudência fazia referência à previsão de que a Suíça seria um adversário difícil e a percepção do comando técnico brasileiro se confirmou. As duas equipes, que não se enfrentavam na competição desde o empate de 2 a 2 na Copa de 1950, protagonizaram um jogo corrido, disputado, equilibrado e emocionante no final.

A partida era um risco pela evolução do futebol suíço, que deixou de ser taticamente defensivo. A equipe foi a primeira a criar uma situação de gol, logo no início da partida com Dzemaili. Mas depois o Brasil foi crescendo, as jogadas aparecendo e levando perigo, principalmente pela esquerda com Neymar. A primeira grande chance foi com cruzamento do camisa 10 para a área. Paulinho tocou meio desequilibrado e o goleiro evitou o gol com a ponta dos dedos.

Foi do mesmo lado que surgiu o lance que resultou na abertura do placar. A zaga afastou de cabeça e a bola foi parar nos pés de Coutinho, na entrada da área. Ele teve apenas o cuidado de ajeitar e disparar um chute cruzado, de efeito, que tocou a trave antes de parar no fundo das redes, sem chance para Sommer.

Com o golaço do meio campista, eleito pela Fifa o melhor em campo, as arquibancadas, coloridas em sua maioria com as cores verde amarela, já ecoavam o bordão: “O campeão voltou...” O entusiasmo se revelou antecipado demais.

Os suíços foram ganhando mais jogadas pelo meio de campo, e chegando mais próximos do gol de Alisson, mas sem conseguir finalizar bem..Embalados, os suíços vieram para o segundo tempo com muita disposição, marcação forte e rapidez para passar ao campo ofensivo.

O empate veio logo, aos 5 minutos. Zuber desequilibrou Miranda para cabecear sozinho no centro do gol. De nada adiantaram as reclamações dos jogadores com o juiz.

Dali para frente, a partida esquentou. O jogo ficou aberto e as duas equipes buscando a vitória. O Brasil, apostando principalmente as jogadas pela esquerda, com Neymar, alvo de muitas faltas durante a partida. Ele chegou a sentir dores no pé, mas ficou até o final, levando perigo ao gol adversário com jogadas e cruzamentos que assustaram, mas não se concretizaram.

Foram muitas as chances, mas o Brasil parou em boas defesas do goleiro Sommer e também na falta de conclusão de vários lances. Com o apito final, veio a constatação de que o caminho para a classificação vai ser duro e depender também de bons resultados contra os dois próximos adversários.

O próximo jogo do Brasil será contra a Costa Rica no dia 22 de junho em São Petersburgo.  Os suíços vão enfrentar a Sérvia, em Kaliningrado. Os sérvios lideram o grupo depois da vitória contra a Costa Rica por 1 a 0.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.