Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 16/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 16/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 16/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 16/12 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 16/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 16/12 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 14/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 14/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Em terceira tentativa, Simona Halep ergue troféu de campeã de Roland Garros

media Aos 26 anos, Simona Halep conquista seu 17° título e o mais importante de sua trajetória. RFI/Pierre René-Worms

Finalmente a história de Simona Halep com Roland Garros teve um final feliz. Neste sábado (9), de virada, a romena venceu a norte-americana Sloane Stephens por 2 sets a 1, e conquistou seu primeiro troféu do Aberto da França. Este também foi o primeiro Grand Slam de sua carreira.

Do torneio de Roland Garros

Atual número 1 do mundo, Halep entrou como favorita e tinha o apoio da maior parte dos torcedores nas arquibancadas, que exibiam confiantes bandeiras da Romênia. Apesar de dizer no início da competição que não sentia a pressão pela condição de atual melhor tenista e pelo histórico de derrotas no torneio, Simona parece ter sentido o peso das más lembranças. Ela perdeu nas finais de 2014 para a russa Maria Sharapova, e no ano passado para a letã Jelena Ostapenko.

Em nenhum momento do primeiro set a romena conseguiu desestabilizar a americana. Com a conhecida eficiência de seu primeiro serviço e respondendo com firmeza à agressividade de Halep, Sloane fechou o primeiro set com 6/3.

A americana, que disputou seu primeiro troféu no saibro parisiense, continuou seu jogo sólido e começou o set seguinte com quebra de saque, mas depois viu o poder de recuperação da adversária. Simona encaixou melhor seus golpes e, pela primeira vez, ficou à frente do placar, ao fazer 3/2. Sloane tentou reverter o placar, mas cedeu e perdeu por 6/4.

A derrota parece ter abalado a tenista americana, que se perdeu em quadra no set decisivo e foi cedendo pontos para a romena, que fechou fácil em 6/1, comemorando muito em quadra a aguardada conquista. Aos 26 anos, Simona conquista seu 17° título e o mais importante de sua trajetória.

Aos 25 anos, Sloane Stephens deixou escapar seu segundo troféu de Grand Slam, após vencer de maneira surpreendente o US Open de 2017 contra todas as expectativas, pois passou onze meses longe das quadras após uma cirurgia no pé.

Percurso

Antes de chegar à final, Sloane venceu todas as partidas por dois sets, com exceção do confronto na terceira rodada contra a italiana Camila Giorgia, vencido por 2 sets a 1 em 2h26 minutos (4-6,6-1,8-6). Ela teve um percurso bem mais suave que Simona, que no seu percurso eliminou nas fases anteriores a alemã Angelique Kerber e a espanhola Garbiñe Muguruza, vencedora de 2016.

Apesar da derrota, Sloane Stephens, com a boa trajetória no torneio francês, passa de atual número 10 do mundo para entrar no pela primeira vez no Top 5 da WTA, a partir de segunda-feira (11), com a divulgação do novo ranking da Associação de Tenistas Profissionais.

Homenagem à brasileira Maria Esther Bueno

Antes da final, o torneio de Roland Garros fez uma homenagem à ex-tenista brasileira Maria Esther Bueno, morta na sexta-feira (8). O público presente ficou de pé e durante um minuto aplaudiu a brasileira que jogou e perdeu a final do torneio de duplas do Aberto da França em 1961.

A brasileira viveu seu apogeu em 1960, com um título em Wimbledon e a vitória nos quatro torneios de Grand Slam em duplas, assim como em dupla mista em Roland Garros, ao lado do australiano Bob Howe.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.