Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 16/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 16/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 16/08 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 12/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 12/08 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • Morre, aos 76 anos, a cantora Aretha Franklin
Esportes

Daniel Alves: “seleção brasileira precisa de jogadores a 100%”

media Contusão de Daniel Alves aconteceu no dia 08 de maio durante a final do PSG contra o Les Herbiers pela Copa da França. Foto: AFP

Na véspera da convocação da lista de jogadores da seleção brasileira que irá disputar a Copa do Mundo, o lateral direito do PSG, Daniel Alves, falou da contusão que o deixou fora do Mundial e deixou uma mensagem aos atletas que irão defender o Brasil na Rússia: “não sofram por mim”.

Daniel Alves se contundiu na final da Copa da França durante a vitória de 2 a 0 do PSG sobre o Les Herbiers. Em um lance no meio do gramado, ele caiu no chão com dores no joelho e foi substituído.

Um exame mais detalhado, com a presença do médico da seleção brasileira Rodrigo Lasmar, em Paris, confirmou a gravidade da lesão e a necessidade de cirurgia para tratar do ligamento cruzado anterior do joelho direito.

O experiente jogador de 35 anos, que era um dos nomes certos da seleção para a Copa, poderá ficar até seis meses longe dos gramados para tratamento.

“Na minha vida tudo é muito difícil e sempre de grandes desafios. Estou passando por um momento de grande desafio. Fiquei 'na porta', mas acredito que a vida tem dessas coisas e tenho que estar preparado”, afirmou após a cerimônia de entrega dos prêmios aos melhores da temporada do futebol francês.

Daniel Alves, que chegou ao PSG no ano passado, entrou na lista dos 11 melhores do campeonato, ao lado de outros seis companheiros de clube.

“Não tenho do que reclamar, a vida é muito boa e justa comigo. Não posso questionar as decisões tomadas pela vida, apenas possa aceitar e enfrentar. A vida é uma maratona cheia de obstáculos e no final, só os fortes vencem, e eu entro nesse limitado grupo de fortes. É só mais uma fase que tenho que passar”, afirmou.

"Não sofram por mim"

Em sua primeira entrevista sobre o assunto, depois de ter publicado um texto no site The Players Tribune para expressar o momento em que está enfrentando, Daniel repetiu que não quer que seus fãs e jogadores sofram por causa dele. “A Copa do Mundo era importante, mas meu mundo é mais importante que a Copa. Fico com esse tipo de lição: às vezes temos que passar por coisas que acontecem e não sabemos por quê. Temos que estar preparados todos os dias para as batalhas e as dificuldades”, disse.

"Meu ego pode estar um pouco doído, mas o meu é limitado e minha alma é maior que ele. Isso é que me traz equilíbrio e me faz ser forte em determinados momentos”, acrescentou.

Em relação à seleção brasileira, Daniel diz não se considerar mais importante que qualquer outro jogador da equipe.

“Em nenhum momento quis ser egoísta e tentar fazer parte de um grupo, de uma seleção que vai optar por uma conquista e tenho certeza que eles vão conseguir”, garante.

“Nesse momento é preciso dos atletas que estejam 100%. Para mim seria muito difícil, mas a minha ajudam o que eu posso dizer para eles é: não chorem comigo porque eu estou bastante bem. Sou bastante consciente do que estou passando e da minha força, que vem de Deus e me mantém de pé”, disse, mostrando estar conformado com sua situação.

“Eu estou forte e espero que eles se mantenham fortes porque é um momento muito importante não só para os jogadores que estarão representando a seleção brasileira como para nosso país também”, concluiu.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.