Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 11/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 11/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 11/12 14h00 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 11/12 08h30 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 10/12 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 10/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 10/12 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 08/12 08h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

França vence Belarus e confirma vaga para Copa da Rússia

media Seleção francesa comemora classificação para a Copa do Mundo da Rússia no Stade de France, região parisiense, em 10 de outubro de 2017. REUTERS/Charles Platiau

Com gols de Griezmann e Giroud, a seleção francesa venceu nesta terça-feira (10) a Belarus por 2 a 1 e se classificou para o Mundial de 2018. Apesar da vitória contra a Suécia, a Holanda terminou em terceiro no grupo e ficou de fora da Copa.

A seleção francesa encontrou uma acolhida calorosa no Stade de France. Antes da entrada dos jogadores em campo, os torcedores ensaiaram a coreografia com aplausos cadenciados acima da cabeça, celebração inspirada nos cânticos vikings e popularizada pela seleção da Islândia, classificada na noite anterior pela primeira vez em sua história a um Mundial de futebol.

No estádio francês houve menos suspense. Líder do grupo A, a França dependia de si mesma para carimbar o passaporte para a Rússia. O entusiasmo das arquibancadas foi correspondido dentro de campo.

Com o sistema ofensivo criticado pelas fracas atuações e poucos gols (empate sem gols com Luxemburgo e vitória simples sobre a Bulgária), o treinador Didier Deschamps alinhou um ataque com Coman ao lado dos experientes Griezmann e Giroud.

Apesar de desclassificada, a Belorus dificultou e como previsto, se fechou em um bloco defensivo e apostou nos contra-ataques. A estratégia funcionou só até os 27 minutos quando Matuidi deixou Griezmann de frente com o goleiro Chemik. Com a abertura do placar, a França embalou e aos 33 minutos furou novamente o muro adversário com Giroud, depois de bela assistência de Griezmann.

O caminho parecia livre para uma vitória fácil, mas a Belorus mostrou estar viva na partida e em jogada pela direita, Saroka aproveitou cruzamento e se antecipou ao zagueiro, tocando para o fundo das redes, fora do alcance de Lloris.

Mbappé anima torcida

No segundo tempo o cenário foi parecido, com a seleção francesa muito presente no setor ofensivo. Mas as jogadas pouco fluíam. A entrada do jovem Mbappé no lugar de Coman animou os torcedores. Com acelerações e dribles, ele esteve na origem de boas jogadas e cruzamentos, mas sem boas conclusões.

Em uma de suas famosas arrancadas, Mbappé passou por um zagueiro e caiu ao tentar driblar o goleiro, mas o juiz considerou o choque normal. Os belarussos continuaram explorando contra-ataques rápidos, e no último minuto do jogo, nos acréscimos, a equipe assustou novamente com Saroka.

Alívio com o apito final e muita comemoração dos torcedores que festejaram ao ritmo de música folclórica russa no estádio a sexta classificação seguida da França para a Copa do Mundo. Na sequência, os jogadores puxaram a coreografia viking para delírio das arquibancadas ainda lotadas.

Com a vitória, a França terminou em primeiro do grupo A com 23 pontos, quatro a mais que Suécia e Holanda, que se enfrentaram em Amsterdam. Os holandeses venceram por 2 a 0, mas com menor saldo de gols, terminaram em terceiro na chave e disseram adeus ao Mundial na Rússia. Os suecos disputarão a repescagem europeia.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.