Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 17/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 17/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

"Um messias na capital francesa", diz jornal francês sobre Neymar

media Neymar é manchete em quase todos os jornais franceses nesta quinta-feira(03). Fotomontagem RFI

"A transferência do século", "um messias na capital francesa" ou ainda "uma transferência que explode os códigos esportivo, financeiro e geopolítico" são algumas frases dos jornais franceses para explicar a chegada do craque Neymar ao PSG nesta quinta-feira (3).

"A transferência do século" foi o título escolhido pelo Le Parisien que traz em sua capa uma foto montagem na qual o atacante brasileiro já aparece vestindo a camiseta do time parisiense. A estrela do Brasil desembarca em a Paris por um valor recorde de 222 milhões de euros, destaca o diário.

Um messias na capital francesa, prossegue Le Parisien na extensa reportagem dedicada a um jogador planetário que leva o Paris Saint-Germain a uma outra dimensão.

Para Libération, a contratação de Neymar pelo PSG, que será oficializada dentro de algumas horas, põe fim a um suspense que durou cerca de duas semanas. Sua transferência do Barcelona para o clube francês explode todos os códigos: esportivo, financeiro e até geopolítico, segundo o jornal.

"Golpe de mestre"

Para Libération, a direção do Paris Saint-Germain realizou um golpe de mestre ao convencer, com muito dinheiro, Neymar a trocar uma das melhores equipes do mundo para se instalar em Paris.

Se o atacante brasileiro disse adeus a Messi e a seus companheiros do Barcelona é que o time parisiense encontrou um meio de pagar pagar a multa de 222 milhões de  euros ao clube catalão, ou seja, mais que o dobro do que a transferência do francês Paul Pogba da Juventus para o Manchester United.  

Seu salário, de 30 milhões de euros por ano, será o dobro do que ganha no Barça.

Segundo Libération, quando Neymar falar, ele vai argumentar que foi seduzido pelo projeto esportivo, sugerindo que de coadjuvante de Messi, ele passará a ser a grande estrela do PSG. 

Segundo o jornal, o Paris Saint-Germain  colocou a mão sobre um "as" e uma das melhores incarnações humanas de seu projeto melhor realizado, o casamento indissociáveml de futebol com o marketing.

PSG entra uma outra dimensão

O diário econômico Les Echos se interessou pelo aspecto econômico da chamada "transferência do século". Com a chegada de Neymar, apresentado como um dos três melhores jogadores do mundo ao lado de Messi e Cristiano Ronaldo, o PSG, que há seis anos é dirigido pelo Catar, entra em uma outra dimensão, tanto sob o plano esportivo quanto financeiro.

Com um orçamento que ultrapassa 500 milhões de euros, o clube francês se alinha aos melhores do mundo como o Real Madrid, Manchester United e o próprio Barcelona.

Segundo Les Echos, o PSG tem um modelo econômico equilibrado, com a diversificação de suas receitas e tem respeitado todas as regras impostas pela UEFA e pelas autoridades financeiras da França.

Neymar é aguardado em Paris nesta quinta-feira (3)

O jornal esportivo L'Équipe diz em título que Neymar está chegando a Paris. Depois de ter realizado exames médicos no Porto, o jogador é aguardado na capital francesa e tudo deve se acelerar: em poucos dias tudo será concluído: a assinatura do contrato e a esperada apresentação do craque para a torcida no sábado no estádio Parc dos príncipes para a estreia do PSG no campeonato francês.

Segundo Le Parisien, Neymar custará 120 milhões de euros e para equilibrar suas contas, o clube francês terá que vender muitos jogadores pelos próximos cinco anos para compensar os custos do atacante brasileiro.

L'Équipe também revela os bastidores da transação e comenta a influência de a influência decisiva do israelense Pini Zahavi, um empresário que facilitou as negociações entre Neymar, seu pai e agente com a direção do PSG. O jornal também afirma que os torcedores catalães se revoltaram com a forma que Neymar deixou o Barcelona, onde foi chamado de traidor.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.