Ouvir Baixar Podcast
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 20/11 08h30 GMT
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 19/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 19/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 19/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 19/11 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 19/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 19/11 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 17/11 08h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Paris vira Parque Olímpico em apoio à candidatura a Jogos de 2024

Paris vira Parque Olímpico em apoio à candidatura a Jogos de 2024
 
Pista de atletismo flutuante no rio Sena foi uma das atrações do evento para promover a candidatura Paris 2024. 23/06/2017. REUTERS/Charles Platiau

Uma pista de atletismo flutuante de 100 metros no Rio Sena foi o grande símbolo das Jornadas Olímpicas de Paris, evento que mobilizou milhares de moradores e até turistas para dar apoio à candidatura da cidade como sede dos Jogos de 2024.

A instalação improvisada da prova clássica do atletismo no leito do rio que corta a cidade mostrou que o Comitê Organizador local não mede esforços para promover a candidatura da capital francesa para acolher o maior evento esportivo do planeta.

A celebração o Dia Mundial Olímpico no dia 23 de junho foi a ocasião escolhida pelo comitê Paris 2024 para organizar uma série de atividades no coração da cidade para mostrar não apenas o envolvimento do parisiense com o esporte, mas principalmente projetar a realização das Olimpíadas na cidade. Durante dois dias, sexta e sábado, Paris ganhou ares de um imenso Parque Olímpico.

"É uma 'avant-première' de Paris como Parque Olímpico e com participação popular. É dar aquele gosto para as pessoas e projetar um Parque Olímpico no coração de uma cidade. É um revolucionário no conceito olímpico. Normalmente, você tem um Parque Olimpíco e aqui já está pronto, é a cidade. A gente só organiza a festa e a celebração que o parisiense sabe fazer", explicou o brasileiro Saint Clair Milesi, diretor de comunicação do Comitê de candidatura Paris 2024.

Além da pista de atletismo, o rio Sena também foi cenário de passeio de caiaques e até de saltos ornamentais, com a participação do paraense Cleuson Lima do Rosário.

Ex-integrante da seleção brasileira de saltos ornamentais e da equipe olímpica do Brasil de 2004, ele vive em Paris há 12 anos e pratica o esporte por lazer, mas topou o convite de pular de uma plataforma de 12 metros.

Cleuson atendeu um pedido da Federação Francesa de Saltos Ornamentais e saltou um duplo pontapé grupado, que não fazia há vários meses, mas foi muito aplaudido.

“Saltar no rio Sena é mágico. Nessa cidade, nesse clima de Jogos Olímpicos é uma maravilha. A gente se sente já nas Olimpíadas. Só faltou as notas e a medalha de ouro”, brincou. “Como eu vivo na França, fiz questão de apoiar. Paris merece pela cidade que é e pela tradição esportiva que a França tem”, argumentou.

O paraense Cleuson Lima do Rosário fez um salto ornamental no Rio Sena, como parte das atividades das Jornadas Olímpicas. Foto: RFI Brasil/Elcio Ramalho

No interior do museu Petit Palais, crianças aprenderam ginástica e, do lado de fora, foi montada uma estrutura para apresentação de BMX free style, competição que fará sua estreia nos Jogos de Tóquio, em 2020.

O Arco do Triunfo se tornou por algumas horas uma pista de ciclismo e na Esplanada dos Inválidos houve uma concentração de atividades: voleibol, tiro ao arco, hóquei na grama, tênis para cadeirantes, entre outros. No total, 10 cartões postais de Paris serviram de palco para a apresentação de 33 modalidades olímpicas e paralímpicas.

Presidente Macron participa da operação

Os dias de sol e calor contribuíram para o sucesso do evento. Muitos parisienses gostaram da operação e mostraram envolvimento com a campanha.

Parisiente que trabalha em uma empresa de comunicação no centro da cidade, Cyril Gauthier compareceu e deu apoio à iniciativa.

"Os parisienses gostam muito de esporte e apoiam os Jogos. O ano inteiro convivemos com esporte. Temos Roland Garros, o estádio Parc des Princes do PSG, um estádio de rúgbi e várias competições de outras modalidades esportivas. Há dois anos fazemos uma prova de carros elétricos. Os parisienses estão acostumados a viver com o esporte", afirmou.

Maxime, um estudante de 13 anos participou de várias atividades, como hoquéi na grama, futebol, badminton, vôlei, entre outros esportes, e gostou das Jornadas Olímpicas. Além de ser esportista, ele viu outros bons motivos para que os Jogos sejam relizados na sua cidade.

"Espero que Paris seja escolhida como cidade organizadora. Aqui a gente não precisaria pegar avião para ir em outro país e tudo estaria acessível a menos de trinta minutos de metrô", justificou.

As Jornadas Olímpicas também conquistaram muitos turistas. "Achei uma grande ideia. Estou supreso com esse evento. Vim para para passar dois dias e tem muita coisa interessante para ver, especialmente para meus dois filhos, muito legal mesmo", afirmou o alemão Christian.

Entre as duas cidades candidatas, seu coração balança pela capital francesa. "Estou torcendo principalmente para Paris porque sou europeu e seria bom se fosse aqui", destacou.

O presidente francês, Emmanuel Macron, participou das Jornadas Olímpicas jogando tênis. 24/07/17 REUTERS/Jean-Paul Pelissier

No sábado, o presidente francês, Emmanuel Macron, prestigiou o evento. Ele jogou tênis, um esporte que aprendeu com um treinador professional e também deixou o paletó de lado ao subir em uma cadeira de rodas para promover a modalidade paralímpica. Com sua presença, o chefe de Estado da França mostrou mais uma vez ser um grande defensor da candidatura parisiense.

Paris ou Los Angeles?

Segundo o diretor de comunicação do comitê da candidatura, o brasileiro Saint Clair Milesi, esta é uma última grande operação na cidade, antes de o Comitê Olímpico Internacional (COI) optar por Paris ou Los Angeles.

A próxima batalha será no dia 11 de julho, quando em uma reunião na sua sede em Lausanne, o COI irá decidir se vai propor uma solução casada às duas candidaturas, ou seja uma cidade ficaria com os Jogos de 2024 e a outra de 2028. A possibilidade não agrada ao comitê francês.

Segundo Saint-Clair Milesi, a organização das Jornadas Olímpicas foi uma prova de que Paris só tem uma data no horizonte: "É um grande momento de engajamento. Convidamos os parisienses a dividir a candidatura, celebrar esse dia global de esporte e continuar a campanha. Estamos na reta final de uma disputa acirrada. Fala-se de dupla atribuição de 2024 e 2028, mas nosso foco é 2024 e vamos até o fim para mostar ao COI que Paris é o parceiro ideal para 2024".

A decisão final do COI sobre a sede das Olimpíadas de 2024 será no dia 13 de setembro, em Lima.


Sobre o mesmo assunto

  • Opositores à candidatura de Paris para Jogos de 2024 querem referendo

    Saiba mais

  • JO 2024

    Paris aposta em charme da cidade e de Macron para ser sede dos Jogos de 2024

    Saiba mais

  • Presidente da comissão de avaliação dos Jogos de 2024 renuncia após suspeitas de corrupção

    Saiba mais

  • Esportes/França

    Campanha de Paris para Jogos 2024 foca em segurança

    Saiba mais

  • Jogos Olímpicos

    Paris, Budapeste e Los Angeles apresentam propostas para sediar os JO 2024

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.