Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Manchester United dedica título da Liga Europa às vítimas de atentado

media Manchester United venceu a Liga Europa ao bater na final o Ajax Amsterdam por 2 a 0, com gols de Pogba et Mkhitaryan. Phil Noble / Reuters

Após a vitória de 2 a 0 sobre o Ajax Amsterdam, na final da Liga Europa disputada na quarta-feira (24), a equipe de futebol do Manchester United dedicou a conquista inédita às vítimas do atentado que matou 22 pessoas e feriu outras 59.

A comemoração foi grande dentro de campo depois do apito final no estádio de Solna, na periferia de Estocolmo, palco da final. No entanto, em meio à alegria da conquista, os jogadores não esqueceram o clima de luto que ainda predomina na cidade do clube, no norte da Inglaterra.

A festa no gramado foi parcialmente ofuscada pelo sentimento de tristeza que atingiu Manchester com o atentado na noite de segunda-feira depois do show da cantora americana Ariana Grande. Entre as vítimas, vários adolescentes e crianças.

Pouco mais de 48 horas depois do drama, a vitória da equipe pode trazer um pouco de alegria aos habitantes da cidade e aos milhares de torcedores que viajaram até à capital sueca para assistir à final da Liga Europa. A emoção era visível entre os 20 mil torcedores que entraram na Arena de Solna e de outros milhares que lotaram a "fan zone" instalada no centro histórico de Estocolmo.

“Jogamos pelas vítimas”

Depois de observado um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do atentado, os torcedores do Manchester United e do Ajax Amsterdam romperam o clima com um minuto de aplausos, antes do início da partida.

Nas arquibancadas, grupos de torcedores dos Diabos Vermelhos exibiram diversas mensagens, entre elas, uma faixa com a frase "We'll never die" ("Nós nunca morremos", em tradução livre).

Em meio à comoção, o time do português José Mourinho, tinha um objetivo a realizar: vencer a final e levar para Manchester um troféu inédito para a coleção do clube.

"Nós jogamos pelas vítimas", afirmou o francês Paul Pogba, autor do primeiro gol do Manchester United, aos 18 minutos. "Essas coisas terríveis acontecem em todo o mundo, em Londres, em Paris. Nós jogamos pela Inglaterra, pelo Manchester United, e por todos aqueles que perderam suas vidas. Nós ganhamos para Manchester e para o país", acrescentou o meio-campista na entrevista ao canal BT Sport.

Com o gol de Pogba, o time inglês soube administrar a vantagem no placar e conter as ofensivas do jovem time holandês. Henrikh Mkhitaryan selou a vitória com um gol no início do segundo tempo, aos 48 minutos.

Depois de celebrar a conquista com seus jogadores no gramado, Mourinho desabafou: "Se pudéssemos trocar a vida das vítimas por esse título, faríamos imediatamente".

Este foi o único título europeu que faltava ao clube inglês, que já ergueu duas vezes o troféu de Campeão da Liga dos Campeões e uma vez a Copa dos Campeões da Europa, uma competição extinta.

Com a conquista, o Manchester United se classificou automaticamente para disputar a próxima temporada da Liga dos Campeões.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.