Ouvir Baixar Podcast
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/07 15h00 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Neymar vai ser julgado na Espanha por suposta fraude na transferência para o Barcelona

media Neymar após ser ouvido em 2016 pela Audiência Nacional, na Espanha, sobre suposta fraude. REUTERS/Sergio Perez

O atacante brasileiro Neymar irá a julgamento pela suposta fraude em sua transferência ao Barcelona, um caso no qual também serão processados o atual presidente do clube catalão e seu antecessor. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (4) pelas autoridades espanholas.

O juiz José de la Mata, da Audiência Nacional, instância da justiça espanhola especializada nesse tipo de caso, "abre julgamento oral contra Neymar da Silva Santos, seus pais, o presidente do FC Barcelona, Josep Maria Bartomeu, e o ex-presidente Alexandre Rosell", por supostos delitos de corrupção nos negócios e fraude, afirma um comunicado oficial.

O caso envolve as supostas irregularidades nos contratos para a transferência do craque brasileiro do Santos ao Barcelona. O atleta de 25 anos foi investigado tanto na Espanha como no Brasil.

A operação foi denunciada pelo fundo de investimentos brasileiro DIS, que era dono de parte dos direitos do jogador, e se considerou prejudicado na transação. Em um primeiro momento, o Barcelona anunciou a transferência de Neymar com o valor de € 57,1 milhões (€ 40 milhões para a família de Neymar e € 17,1 milhões para o Santos), mas a justiça espanhola calcula que a transação foi de pelo menos € 83,3 milhões.

O DIS, que recebeu € 6,8 milhões dos € 17,1 milhões destinados ao Santos, considera que Neymar e o Barça se aliaram para ocultar o valor real da transferência. Barcelona e Santos também serão levados a julgamento pelo juiz José de la Mata.

A Promotoria espanhola solicitou dois anos de prisão e multa de € 10 milhões para Neymar. O atacante alegou que se dedicava apenas ao futebol e que seu pai era agente exclusivo, em quem confiava cegamente. Essa foi a mesma defesa utilizada pelo argentino Leo Messi, foi julgado e condenado a 21 meses de prisão por delito fiscal.

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.