Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 12/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 12/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 12/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 12/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 12/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 12/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 11/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 11/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Neymar é terceiro melhor jogador mais bem pago do mundo

media O atacante brasileiro Neymar, do Barcelona. REUTERS/Paulo Whitaker

O atacante Neymar, do Barcelona, ganha € 55,5 milhões (R$ 183 milhões) por ano. Depois do português Cristiano Ronaldo e do argentino Lionel Messi, o brasileiro é o mais bem pago do futebol mundial.

Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, é quem tem o maior salário - € 87,5 milhões (R$ 288 milhões), de acordo com a revista semanal France Football, que chega às bancas nesta terça-feira (28). O argentino Lionel Messi, com ganhos de €76,5 milhões (R$ 252 milhões), é o segundo do pódio. Depois de Neymar, aparecem o galês Gareth Bale (Real Madrid) e o argentino Ezquiel Lavezzi, do chinês Hebei Fortune.

Entre os treinadores, o português José Mourinho, do Manchester United, é quem recebe salário maior - € 28 milhões (R$ 92 milhões) por ano.

Fortunas e desvios

As cifras da revista francesa levam em conta os salários brutos, bônus e receitas publicitárias acumuladas na temporada 2016-2017. Os dados estão sendo publicados três meses e mio depois do escândalo Football Leaks, que citou Cristiano Ronaldo, José Mourinho e o colombiano Radamel Falcão, do AS Monaco.

No início de dezembro, 12 mídias europeias, entre elas a Mediapart, da França, acusavam CR7 de ter “dissimulado €150 milhões em paraísos ficais, graças a transações offshore passando pela Suíça e as ilhas virgens britânicas”, por intermédio do agente de Cristiano Ronaldo, Jorge Mendes, e sua empresa Gestifute.

“Quem não deve, não teme”, declarou o campeão da Europa, alguns dias antes de ganhar uma quarta Bola de Ouro. O fisco espanhol se comprometeu a investigar as revelações do Football Leaks.

O consórcio de mídias europeias (EIC) também havia apontado o dedo em direção a José Mourinho, ex-técnico do Real Madri, acusando-o de “ter sonegado € 12 milhões ao fisco, escondidos em uma conta suíça de uma empresa laranja matriculada nas Ilhas Virgens Britânicas”, também por intermédio do agente Jorge Mendes.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.