Ouvir Baixar Podcast
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/07 09h30 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 21/07 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/07 09h33 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 21/07 09h36 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/07 09h57 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/07 15h00 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/07 15h06 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/07 15h27 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Federer vence Open da Austrália e ergue 18° troféu de Grand Slam

media Roger Federer ao receber seu troféu de campeão do Aberto da Austrália de 2017, em Melbourne. REUTERS/Issei Kato

Em uma final emocionante e cheia de suspense contra seu maior rival do circuito, Roger Federer superou neste domingo (29), em Melbourne, o espanhol Rafael Nadal por 3 sets a 2 (6-4, 3-6, 6-1, 3-6, 6-3). O suíço aumentou seu recorde de vitórias demonstrando mais uma vez por que é considerado o maior jogador de tênis de todos os tempos.

Depois de uma longa ausência do circuito para tratar de uma lesão no joelho, Federer calou mais uma vez os críticos que duvidavam de sua capacidade de voltar a vencer torneios de Grand Slam. O Aberto da Austrália foi seu primeiro torneio oficial do ano e ele entrou como o cabeça-de-chave número 17, mesma posição no ranking, sua classificação mais baixa em 16 anos.

A final em Melbourne mostrou um duelo à altura da rivalidade dos dois grandes nomes do tênis nos últimos anos. Federer não vencia Nadal em uma final de Grand Slam há 10 anos, desde Wimbledon, em 2007. Com seu estilo ofensivo, elegante e inspirado, o suíço triunfou após 3h37 de mais um confronto considerado épico contra o espanhol, que também voltou às quadras este ano depois de vários meses se recuperando de uma contusão.

O quinto set foi particularmente intenso, com Nadal, atual 9° do ranking, à frente em 3-1. Mas com frieza e golpes certeiros, Federer virou, para fechar o set em 6-3 e celebrar sua quinta vitória em Melbourne depois de 2004, 2006, 2007 e 2010. Emocionado, o suíço foi às lágrimas.

Nadal disse ter protagonizado "uma grande partida". "Eu lutei, tinha minhas oportunidades com um break no quinto set. Mas depois ele jogou muito agressivo e consegui grandes golpes", resumiu. O espanhol disse que há um mês está jogando bem tênis novamente e se o corpo deixar, poderá fazer uma grande temporada este ano, especialmente na terra batida.

Federer aumenta sua impressionante coleção de títulos

Com o título deste domingo em Melbourne, Federer dispara na coleção de troféus na carreira: são 7 em Wimbledon, 5 na Austrália, 5 do US Open, 1 Roland-Garros, 6 Masters, 1 Copa Davis e um título olímpico em duplas. No total, 89 torneios vencidos e 302 semanas no posto de número 1 mundial.

O suíço se aproxima ainda de um recorde de longevidade: aos 35 anos, ele é o segundo vencedor mais velho de um Grand Slam, atrás apenas do australiano Ken Rosewall. Na impressionante carreira ainda falta conquistar uma medalha de ouro no torneio simples e fazer o verdadeiro Grand Slam, ou seja, conquistar os quatro grandes torneios do circuito profissional em uma mesma temporada, como fez Rod Lover em 1962 e 1969.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.