Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 15/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/06 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 15/06 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 15/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Justiça valida acordo entre Barça e promotoria no caso Neymar

media Neymar é acusado de corrupção em sua transferência para o Barcelona. Reuters / Juan Medina Livepic EDITORIAL USE ONLY.

A justiça espanhola validou nesta terça-feira (20) o acordo entre os promotores e o Barcelona para evitar um processo no caso da transferência do brasileiro Neymar, com o clube se declarando culpado por fraude fiscal.

O acordo feito em junho impõe uma multa por fraude fiscal de € 5,5 milhões ao clube catalão, mas evita uma punição ao presidente do Barça, Josep Maria Bartomeu, e seu antecessor, Sandro Rosell. O processo sofreu um atraso devido ao fato de outro ex-presidente do Barcelona, Joan Laporta, ter recorrido na justiça, se opondo a falta de punição para os dirigentes.

Os recursos foram negados e o acordo definitivo, assinado em 14 de dezembro, foi divulgado nesta terça-feira. A transferência de Neymar em 2013 iniciou uma série de problemas judiciais para o clube e para o atacante brasileiro, com vários processos sendo abertos na Espanha e no Brasil.

O clube havia anunciado que o valor da transferência foi de € 57,1 milhões: € 40 milhões para a família do jogador e € 17,1 milhões para o Santos e para o fundo de investimento DIS, que detinha 40% dos direitos do atleta.

Acordos paralelos teriam inchado valor total da transferência

A justiça espanhola abriu uma investigação em relação aos contratos paralelos assinados com o Santos, que, segundo suspeitas, aumentavam o valor da transferência para € 83,8 milhões. Segundo o acordo firmado entre promotoria e clube, a transferência foi de € 17,1 milhões, com € 40 milhões sendo pagos à família de Neymar, contabilizados como salário do jogador.

Os problemas judiciais de Neymar e Barcelona, porém, não terminaram. Uma queixa foi entregue à justiça pelo fundo de investimento DIS por "fraude e corrupção" contra o atacante, seu pai, o Barcelona, o Santos e os dirigentes.

De acordo com o DIS, os € 40 milhões pagos à família de Neymar acabaram com a livre concorrência e impediram que outro clube apresentasse proposta melhor. O fundo de investimento acusa também Santos e Barcelona de ocultar o montante real da transação.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.