Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Nico Rosberg tira o tri de Hamilton e é o novo campeão do mundo da F1

media Nico Rosberg celebra a conquista do título mundial ao chegar em segundo lugar no GP de Abu Dhabi, em 27 de novembro de 2016 REUTERS/Ahmed Jadallah

O alemão Nico Rosberg se tornou campeão do mundo de Fórmula 1 ao terminar, em segundo lugar, o Grande Prêmio de Abu Dhabi, neste domingo (27), atrás do companheiro da escuderia Mercedes, o britânico Lewis Hamilton.  

Aos 31 anos, Nico segue os passos do pai Keke, campeão em 1982. É a segunda vez que um pai e um filho conquistam a o título da Fórmula 1. Os primeiros foram os britânicos Graham e Damon Hill.

Rosberg sucede Hamilton, campeão do mundo em 2014 e 2015, seu amigo de infância, desde a época em que corriam no kart, e contra o qual disputou o título até cruzar a linha de chegada pela última vez na temporada, neste domingo.

Rosberg, na segunda colocação durante quase todo o Grande Prêmio de Abu Dhabi, precisou aguentar a pressão nas últimas voltas, quando Sebastian Vettel (Ferrari) e Max Verstappen (Red Bull) se aproximaram perigosamente. Vettel acabou terminando na 3ª colocação e o holandês em 4º. Se Hamilton tivesse vencido a prova e Rosberg terminado em 4º, o britânico conquistaria o tricampeonato mundial.

Para os jornalistas esportivos, Rosberg conseguiu também a façanha de vencer a referência máxima da F1 atual, seu companheiro de escuderia, Lewis Hamilton. Uma vitória que prova a Bernie Ecclestone,o promotor histórico da F1, que ele mereceu o título depois de uma temporada muito bem sucedida.

Uma família a toda velocidade

Seu pai, Keke, ganhou somente um Grande Prêmio em 1982, correndo pela Williams, e mais quatro entre 1983 e 1985. Nico já o ultrapassou largamente, com 23 vitórias desde 2012, sendo 9 somente neste ano.

Rigoroso, ele trabalhou dia e noite com seus engenheiros na regulagem do motor do seu bólido e nas partidas. Nas últimas semanas, mostrou-se calmo e concentrado, ignorando eventuais provocações de Hamilton nas redes sociais.

Filho de pai finlandês e mãe alemã, ele foi criado em Mônaco e, aos seis anos, começou a correr de kart. Foi companheiro de equipe de Hamilton em 2000 e 2001, épocam em que eram amigos inseparáveis. Hoje, Rosberg é um pai de família equilibrado, um piloto moderno e poliglota, capaz de se expressar em cinco línguas.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.