Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/10 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 19/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 19/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Ministério Público espanhol quer processar Neymar por corrupção

media A transferência de Neymar para o Barcelona continua sendo alvo de investigações na justiça espanhola. REUTERS/Eloy Alonso

O Ministério Público (MP) espanhol pediu nesta sexta-feira (7) para que o juiz José de la Mata processe o jogador de futebol Neymar por supostos delitos de corrupção e fraude na transferência do brasileiro do Santos para o Barcelona. O pai do craque e as demais partes envolvidas nas transações, que teriam prejudicado o fundo DIS, também estão na mira da justiça.

Além do atacante e seu pai, o MP pediu para processar o ex-presidente do Barcelona, Sandro Rossell, assim como os dois clubes. Diante da solicitação, o juiz, que chegou a arquivar o caso, terá que reabrir o processo.

De acordo com o MP, não foram respeitadas "as normas essenciais do procedimento", quando a ordem da Audiência Nacional, principal instância penal espanhola, pediu para reabrir o processo, no dia 23 de setembro.

O fundo de investimento DIS, do grupo Sonda, era dono de 40% dos direitos econômicos de Neymar no momento da transferência, em 2013. A instituição se considera lesada na operação, pelo fato de o valor da transação ter sido avaliado abaixo do montante real.

Em um primeiro momento, o Barça estimou a transação em €57,1 milhões, €50 milhões para a família de Neymar e €17,1 milhões para o Santos. No entanto, a justiça brasileira calcula que o valor real foi de ao menos €83,3 milhões. O fundo DIS recebeu apenas o percentual referente a €17 milhões (R$ 61 milhões), que foi pago pelo Barcelona ao Santos pela aquisição dos direitos econômicos do atacante.

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.