Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/07 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/07 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/07 09h30 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/07 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Olimpíadas 2024: COI fica “impressionado” com projeto de Paris

media Thomas Bach, campeão olímpico de esgrima em 1976, é recebido por atletas que venceram na Rio 2016, Enzo Lefort, Jean-Paul Tony Helissey e Brice Guyart. REUTERS/Thomas Samson

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, visitou neste fim de semana as instalações previstas no projeto de Paris para sediar as Olimpíadas de 2024 e se disse “impressionado” com o andamento da candidatura francesa. A capital disputa com Los Angeles (EUA) e Budapeste (Hungria) para abrigar os Jogos seguintes aos de Tóquio (2020).

Bach deixou Paris na tarde deste domingo (2) e declarou que a candidatura da cidade “é muito forte”. Ele ficou 24 horas em Paris, onde foi recebido pelos presidentes da candidatura parisiense, Bernard Lapasset e Tony Estanguet, e pela prefeita Anne Hidalgo. Na noite de sábado, teve direito a honras de chefe de Estado em um jantar no Palácio Eliseu, recepcionado pelo presidente francês, François Hollande. Bach ganhou de Hollande uma bandeira das Olimpíadas de Paris 1924, última vez em que a capital francesa organizou os Jogos.

“Fico feliz em ver que vocês encontraram respostas, uniram os atletas, os políticos e os franceses nessa candidatura”, comentou o presidente do COI. “Nem sempre foi assim, nas candidaturas francesas anteriores”, ressaltou.

“Paris atinge todos os pontos da Agenda 2020 [que estabelece as mudanças do COI quanto à seleção das próximas cidades-sede]: sustentabilidade, compromisso social, papel central dos atletas”, disse Bach. O objetivo do comitê olímpico é que as Olimpíadas não sejam mais bilionárias, como no passado, e sim utilizem infraestruturas existentes nas cidades.

Segurança é preocupação central

Hollande fez questão de destacar os esforços do país para garantir a segurança de eventuais Olimpíadas na cidade, em meio à séria ameaça de atentados terroristas que ronda a França desde 2015. “A segurança é a nossa maior prioridade, a primeira condição que nós devemos assegurar aos atletas do mundo inteiro”, afirmou o presidente socialista.

No início do ano, Bach já havia passado pelas concorrentes da Cidade Luz na eleição para ser cidade-sede, e também havia elogiado o esforço dos americanos e húngaros para serem os escolhidos. No início de setembro, Roma, que havia apresentado uma pré-candidatura, se retirou da disputa.

A eleição da cidade que organizará os Jogos Olímpicos de 2024 será em 13 de setembro de 2017, em Lima (Peru). O presidente do COI não vota, “mas visita as candidatas para ter uma impressão”, explicou Bach, “porque vou trabalhar estreitamente com uma das três cidades a partir de setembro do ano que vem”. Embora não participe diretamente da votação, o dirigente pode exercer uma forte influência sobre os membros do comitê, em especial os indecisos.

Com informações da AFP

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.