Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/02 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/02 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/02 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/02 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/02 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/02 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 18/02 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 18/02 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Derrotado, nadador francês denuncia doping na Olimpíada do Rio

media O nadador francês Camille Lacourt, campeão mundial dos 50m e 100m nado costas. REUTERS/Balint Meggyesi

O nadador francês Camille Lacourt está furioso com a presença de atletas controlados positivos em testes antidoping, no passado, na Rio 2016. Depois de ficar em quinto lugar, nesta segunda-feira (8), na prova dos 100 metros nado costas, Lacourt atacou o chinês Sun Yang, vencedor da medalha de ouro nos 200 metros nado livre. "Ele urina roxo", declarou o francês, dizendo "ter nojo" de ver atletas que utilizam produtos ilícitos no pódio.

Em 2014, o chinês Yang foi controlado positivo num teste antidopagem e passou três meses suspenso de competições oficiais. Seu desempenho nas provas no Rio levanta suspeitas sobre sua preparação.

Lacourt perdeu sua última chance de conquistar uma medalha olímpica, mas disse a jornalistas franceses não se arrepender de nada.

"Treinei como um louco o ano inteiro para chegar em forma ao Rio. Fico triste de ver meu esporte evoluir desta forma. Tenho a impressão de ver no atletismo de dois a três 'dopados' em cada final. Espero que a Fina [federação internacional] vá reagir a esse massacre. Eu nunca tomei produtos proibidos, mas vejo que outros parecem ter tomado. Eles não têm nada a ver com o esporte. Deveriam criar uma federação e se divertir entre eles. Fico enjoado de ver pessoas que enganam subir nos pódios. Sun Yang, vencedor dos 200 metros livres, urina roxo", soltou Lacourt. O desabafo do francês teve eco nas piscinas.

O americano Michael Phelps, maior campeão olímpico de todos os tempos, também protestou contra a presença de atletas com histórico de dopagem no Rio. Ele condenou a presença da russa Yulia Efimova, repescada de última hora, depois de ter testado positivo, em março, para o medicamento Meldonium. A russa subiu ao pódio nesta segunda para receber uma medalha de prata. "É uma pena que atletas pegos nos testes, não uma mas duas vezes, ainda sejam liberados para competir. Isso acaba comigo", disse o campeão olímpico americano.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.